EDIÇÃO DIGITAL

Sábado

15 de Agosto de 2020

Justiça nega pedido de Everson para rescindir contrato com o Santos

O goleiro já havia sido derrotado em primeira instância, mas recorreu da decisão

Diferentemente do atacante Eduardo Sasha, o goleiro Everson não conseguiu a liminar para rescisão contratual com o Santos. Na noite desta sexta-feira (31), a desembargadora da Justiça do Trabalho, Lycanthia Carolina Ramage, manteve a decisão da primeira instância. Com isso, o goleiro segue vinculado ao clube. 

Everson e os seus advogados já haviam perdido em primeira instância, mas resolveram recorrer da decisão, pois querem assinar com outro clube antes do dia 24 de agosto, data da audiência com o Santos.

Agora, os representantes juridicos do jogador podem recorrer no Tribunal Superior do Trabalho. 

O goleiro ajuizou uma ação na Justiça alegando atrasos nos pagamentos de salários e falta de depósitos de FGTS. Ele também reclama de redução salarial de 70% sem acordo individual ou coletivo com o sindicato dos jogadores profissionais do Estado de São Paulo durante a pandemia do novo coronavírus.

Tudo sobre: