Justiça nega liminar a Everson, que deve fazer nova tentativa de sair do Santos

Representantes jurídicos do goleiro terão que ingressar com um mandado de segurança no TRT

A Justiça do Trabalho rejeitou pedido de  liminar para o goleiro Everson, que tenta rescindir unilateralmente o seu contrato com o Santos por falta de pagamentos, redução salarial e falta de depósito do FGTS. Assim, o atleta segue proibido de se vincular a outro clube. 

A informação foi publicada inicialmente pelo Uol e confirmada por ATribuna.com.br.

Essa decisão, no entanto, não faz o goleiro retornar às atividades no Peixe. Os representantes de Everson, seguindo os trâmites recorrentes, devem ingressar com um mandado de segurança no Tribunal Regional do Trabalho (TRT) nos próximos dias para conseguir a liberação do jogador. 

O goleiro entrou com a ação no final da semana passada e desde domingo (19) não comparece aos treinamentos no CT Rei Pelé. Além de Everson, Eduardo Sasha seguiu o mesmo caminho, mas a Justiça ainda não se manifestou sobre a sua ação. 

As medidas tomadas pelos dois jogadores, além de uma série de problemas financeiros vividos pelo Santos, fizeram uma das torcidas organizadas do Peixe forçar uma reunião com o presidente José Carlos Peres, segunda-feira (20), no Business Center, em São Paulo, e um protesto na Vila Belmiro, na tarde desta terça-feira (21).  Os torcedores querem a renúncia do mandatário alvinegro.

Tudo sobre: