EDIÇÃO DIGITAL

Domingo

9 de Agosto de 2020

Juiz se declara suspeito e revoga decisão que rescindia contrato de Sasha com o Santos

Carlos Ney Pereira Gurgel tomou decisão após vazarem fotos dele vestindo a camisa do Atlético-MG, um dos principais interessados no jogador

O caso Santos e Eduardo Sasha ganhou um novo episódio neste sábado (1º). O juiz Carlos Ney Pereira Gurgel, da 6ª Vara do Trabalho de Santos, revogou a decisão anterior, que havia concedido a rescisão indireta de contrato do atacante com o Peixe. Com isso, o jogador volta a ter vínculo com o clube.

No despacho, publicado na noite deste sábado, Gurgel se disse suspeito para jogar o atacante. Após o magistrado ter liberado Eduardo Sasha do vínculo contratual com o Alvinegro, vazaram fotos do juiz vestindo a camisa do Atlético-MG, um dos clubes interessados no atleta.

"Neste ato, para que se preserve a legitimidade das decisões judiciais, bem como para que não paire dúvidas quanto à lisura do presente processo, revogo a decisão e me dou por suspeito por motivo de foro íntimo, na forma do art. 145, §1º do CPC. Remetam-se os autos ao meu substituto legal", escreveu Gurgel no documento.

Em litígio com o Santos, Eduardo Sasha já tem pensado em seu futuro fora do clube. De acordo com o apurado por ATribuna.com.br, o atacante tem ofertas de times dos Emirados Árabes, do Japão e outra da Turquia. Por conta da relação com o técnico Jorge Sampaoli, o estafe do jogador acredita que o Atlético-MG pode vir a apresentar uma proposta para levá-lo para Belo Horizonte.

O atacante acionou o Santos na Justiça alegando falta de pagamento dos salários e dos direitos de imagem, além da falta de recolhimento do FGTS. O jogador  também pede pagamento de verbas rescisórias e compensatórias. Sasha tem contrato com o Santos até o fim de 2022.

Tudo sobre: