EDIÇÃO DIGITAL

Quarta-feira

21 de Agosto de 2019

Jean Mota marca aos 49 do 2º tempo e Santos vence o Mirassol no Pacaembu

Em uma tarde não muito inspirada, camisa 41 do Peixe foi o autor do gol que deu a vitória ao Santos. Artilheiro isolado da competição, meia marcou seu quinto gol no Paulistão

Demorou, demorou bastante, mas precisou mais de 90 minutos para o Santos marcar o gol que deu a vitória sobre o Mirassol na tarde deste sábado (9) pela 6ª rodada do Campeonato Paulista. Jogando no Pacaembu com um time misto, o Santos martelou, tentou, errou muito, mas saiu vitorioso. Em um gol digno de final de partida, Jean Mota garantiu os três pontos para o Peixe, marcando o seu quinto gol na competição, artilheiro isolado. Com a vitória, o Santos volta a vencer no Paulistão após goleada para o Ituano no domingo passado e lidera com folga o Grupo 1 com 15 pontos.

Prestes a encarar uma maratona de jogos, Jorge Sampaoli optou por poupar alguns de seus titulares, dando rodagem para o restante do elenco. Com isso, Cueva e Éverson fizeram suas estreias com a camisa do Santos, além de outros jogadores como Sasha, Yuri e Matheus Ribeiro foram titulares pela primeira vez na temporada.

O Peixe volta a campo nesta terça-feira (12). Fazendo sua estreia na Copa Sul-Americana, o Santos mede forças contra o River Plate do Uruguai. A partida está marcada para às 19h15 no Estádio Luis Franzini, em Montevidéu. Pelo Campeonato Paulista, o Peixe encara o Guarani na segunda-feira (18), às 20h, novamente no Pacaembu.

Jorge Sampaoli resolveu poupar alguns titulares para o confronto de hoje. Em razão disso, o meia Cueva, vestindo a camisa 8, fez sua estreia no Santos. Assim como o goleiro Éverson, que foi titular no lugar de Vanderlei. O primeiro tempo foi bastante morno. O Peixe tinha quase 80% da posse de bola, ditava o ritmo de jogo, mas não oferecia perigo ao sistema defensivo do Mirassol.

Recém-contratado, peruano Cueva fez sua estreia com a camisa do Santos (Foto: Ivan Storti/Santos FC)

O segundo tempo, com alguns dos titulares em campo, como Carlos Sánchez e Derlis González, o Santos seguia melhor no jogo e, dessa vez, incomodou muito mais. Na chance mais clara de gol, em jogada pelo lado esquerdo, Orinho chegou próximo a linha de fundo e cruzou rasteiro. A bola percorreu por toda a extensão da área até que chegou em Soteldo. Incrivelmente, o venezuelano finalizou para fora, mesmo com o gol vazio.

Na parte final do jogo, os pouco mais de 19 mil torcedores começaram a ficar impacientes com o rendimento do time e falta de gols, ou pelo menos de um só gol que garantiria a vitória. Se por um lado o descontentamento era grande, a torcida não deixou de apoiar o time. 

Na casa dos 40 minutos, o goleiro Tiago Cardoso foi obrigado a trabalhar em duas oportunidades. Primeiro, após rebote do escanteio, Carlos Sánchez finalizou da entrada da grande área e o goleiro espalmou. Já na casa dos 45 foi a vez de Derlis González obrigar  Tiago Cardoso a fazer outra boa defesa.

Quando parecia que o gol não iria sair de qualquer forma, ele resolveu aparecer, e de um jeito bastante sofrido. Derlis González recebeu passe, já dentro da área. O paraguaio fez, ao menos, duas fintas com o próprio corpo e tocou para o meio. A bola passou pelo goleiro e ficou na pequena área. Jean Mota batalhou com o defensor e, mesmo no chão, conseguiu estufar as redes do Pacaembu. Este foi o quinto gol do meia santista no Paulistão, líder da tabela de goleadores da competição.

Aos trancos e barrancos, gol de Jean Mota garantiu a vitória do Santos contra o Mirassol (Foto: Ivan Storti/Santos FC)

Ficha técnica

Santos 1 x 0 Mirassol

Local - Estádio do Pacaembu, em São Paulo.

Público e renda - 19.261 torcedores / R$ 522.327,00

Gols - Jean Mota, aos 49 minutos do segundo tempo.

Árbitro - Douglas Marques das Flores.

Cartões amarelos - Lelê e Riccieli; Felipe Aguilar.

Santos - Éverson; Matheus Ribeiro, Felipe Aguilar, Luiz Felipe (Gustavo Henrique) e Orinho; Yuri, Diego Pituca, Jean Mota e Cueva (Carlos Sánchez); Soteldo e Eduardo Sasha (Derlis González). Técnico: Jorge Sampaoli.

Mirassol - Tiago Cardoso; Daniel Borges, William Alves, Leandro Amaro e Carlos Renato; Riccieli, Léo Baiano, Wellington Simião, Jean Carlos e Lelê (Carlão); Rodolfo (Zé Roberto). Técnico: Moisés Egert.