EDIÇÃO DIGITAL

Quarta-feira

11 de Dezembro de 2019

Jean Mota aposta em conversa com presidente para saber se fica no Santos

O meia disse ainda que falou com Sampaoli que suas reclamações não foram para o técnico

O meia Jean Mota disse nesta terça-feira (13) à tarde, em coletiva no CT Rei Pelé, que ainda não conversou com o presidente José Carlos Peres e com o diretor de futebol, Paulo Autuori, sobre a repercussão de suas declarações no Morumbi, sábado (10) passado, após a derrota para o São Paulo. Nem tampouco sobre propostas do exterior que teriam chegado ao clube para a sua contratação. 

"Ainda não conversei com o presidente, a gente vai resolver a situação, seja pra ficar, seja pra sair, se chegou algo ou se não chegou. O que for melhor pro Santos e melhor pra mim, tenho certeza que vai acontecer. Tive uma conversa com o Sampaoli e ele entendeu que isso (reclamações) não foi pra ele. Ele é o último cara que eu deveria falar algo, foi o cara que me bancou aqui, porque eu estava pra ser emprestado", frisou o meia. 

Jean Mota acredita que a chegada de Paulo Autuori vai ajudar no relacionamento entre os jogadores e a direção do clube. "Tendo esse diálogo entre jogador e presidente, até pro jogador é bom também. Mesmo que ele queira te vender e falar a gente não conta com você ou conta com você. Muitas vezes não tem isso aí e acaba gerando um desconforto. Começam a sair matérias, muitas que não são verdade, outras que podem ser, isso acaba influenciando. Acho que agora, com a chegada do Autuori, isso vai ficar melhor, porque ele é o diretor e também tem o poder de decidir essas questões e tá no dia a dia com a gente". 

O meia disse que não acredita que as suas declarações vão influenciar a briga por uma vaga no time titular. E garantiu que pretende ficar no clube e buscar espaço novamente na equipe dentro de campo. "O Sampaoli me respondeu que quem tiver melhor vai jogar. Vou buscar dentro de campo, se eu estiver aqui. Não sei se chegou (proposta), disseram que chegaram propostas, mas ainda não foi resolvido. Tenho contrato até 2022, tô muito feliz, minha intenção é ficar aqui, ajudar o Santos, a gente tá num bom momento".

Tudo sobre: