Há 58 anos, Pelé marcava gol de número 500 na carreira

Feito entrou para a história do futebol pelo fato de o Atleta do Século registrar o número de tentos aos 21 anos de idade

Foi em um clássico San-São – duelo entre os arquirrivais Peixe e o Tricolor paulista – que Pelé registrou um dos mais extraordinários feitos de sua meteórica carreira na Vila Belmiro. Há exatos 58 anos, no dia 02 de setembro de 1962, o Rei do Futebol marcaria o gol de número 500. O feito chamou atenção, na ocasião, pela (pouca) idade do craque: ele tinha apenas 21 anos. 

A partida que selou o feito histórico foi válida pelo Campeonato Paulista. Pelé entrou no gramado da Vila Belmiro tendo no currículo 498 gols em sua carreira, iniciada seis anos antes, com a camisa do Peixe. 

O que poderia ser festa para os torcedores santistas revelou um banho de água fria assim que a bola começou a rolar. No minuto inicial, Roberto Dias abriu o placar para o Tricolor. O empate viria aos 18 minutos, com uma cobrança de pênalti de Pelé – era o tento de número 499. 

Roberto Dias, novamente, recolocou o time da capital à frente do marcador, aos 22, em outra penalidade máxima convertida. 

O gol que entrou para a história 

A partida válida pelo Paulistão revelaria mais emoções aos santistas. Aos 34 minutos, o ataque dos sonhos do Peixe armaria jogada que entrou para a história do futebol: Coutinho tocou para Pelé que arrematou da meia-lua. O chute indefensável para o goleiro Suli igualou novamente o marcador. 

O Santos conseguiu ficar à frente no placar, ainda no primeiro tempo, aos 40 minutos, com Dorval. Porém, aos 18 minutos da etapa final, o ponta-esquerda Sabino consolidou o resultado do clássico: 3 x 3. 

Em 19 de novembro de 1969, Pelé marcou o gol de número mil  (Divulgação)

Sete anos depois, no Maracanã, Pelé entraria novamente para a história: de pênalti, na noite de 19 de novembro de 1969, diante do Vasco, o Rei do Futebol marcou o gol de número 1.000. O tento foi marcado aos 34 minutos do segundo tempo, e consolidou a vitória do Peixe, por 2 a 1, em partida válida pelo Torneio Roberto Gomes Pedrosa, o Brasileirão da época. 

Tudo sobre: