EDIÇÃO DIGITAL

Sexta-feira

22 de Novembro de 2019

Funcionário do Santos é preso por estupro de vulnerável

Alexsander Lopes Rodrigues foi detido na manhã desta quinta, pelo GOE, após ser condenado por pedofilia

O Grupo de Operações Especiais (GOE) da Polícia Civil prendeu, na manhã desta quinta-feira (6), em São Bernardo do Campo, o funcionário do Santos, Alexsander Lopes Rodrigues, de 47 anos. O empregado atuava como caseiro na Chácara Nicolau Moran, propriedade do clube santista, onde foi abordado pela polícia. 

A Tribuna On-Line teve acesso ao Boletim de Ocorrência (BO) do caso. Lopes foi condenado recentemente por estupro de vulnerável, com pena aumentada, por ser padrasto, de 16 anos, nove meses e 18 dias de reclusão, a serem cumpridos inicialmente em regime fechado.

Em suas redes sociais, Lopes fez uma publicação, em 2018, usando a foto acima e agradecendo o presidente José Carlos Peres pela "oportunidade em poder trabalhar honestamente no clube" (Foto: Divulgação/Redes sociais)

O funcionário já era investigado há dez anos, com a ocorrência tendo sido feita em fevereiro de 2009, e o BO registrado em março daquele mesmo ano. O mandado de prisão foi expedido pela Juiza de Direito da 6ª Vara Criminal do Foro de Santos, Drª Silvana Amneris Rôlo Pereira Borges, com um dos endereços sendo o do CT Meninos da Vila.

Nesta quarta-feira (5), foi protocolado pelo conselheiro eleito do Peixe, Wilber Barboza Gadi, um requerimento alertando e denunciando supostas práticas de Lopes no CT Meninos da Vila.

Por meio de nota, o Santos afirmou ter sido surpreendido pela notícia da prisão do caseiro e ressaltou que o fato não tem qualquer relação com as suas funções profissionais exercidas na Chácara Nicolau Moran.

Veja, na íntegra, o requerimento do conselheiro Wilber Barboza Gadi:

Ilmo Senhor Presidente do Conselho

Dr. Marcelo Pirilo Teixeira

Santos, 05 de junho, de 2019.

URGENTE

Chegou ao conhecimento deste Conselheiro por meio de grupos de WhatsApp sobre o Santos Futebol Clube, que supostamente um funcionário do Clube com suas atribuições no CT Meninos da Vila, teria condenação criminal por crime sexual tendo molestado um adolescente no local. Fato este que teria gerado sua transferência para outro setor dentro do Clube.

Com a certeza de que a notícia não seja verdadeira, pois creio que na contratação de funcionários os mesmos devem apresentar sua certidão negativa no ato de sua contratação no setor de RH.

Entretanto como tivemos um caso análogo recentemente no Clube e foi amplamente divulgado na imprensa. Com base no Artigo 7 do código de ética do Santos Futebol Clube, alíneas (a) e (c). Solicito apuração imediata por parte desse egrégio órgão, para que nossos jovens sigam em segurança e para que a imagem do Santos Futebol Clube, mais uma vez não seja maculada.

Nestes termos

Peço deferimento

Wilber Barboza Gadi

Conselheiro Eleito

Confira, na íntegra, o posicionamento do Santos Futebol Clube:

O Santos Futebol Clube foi surpreendido com a notícia da prisão do funcionário Alexsander Lopes Rodrigues e tomará as providências que entender cabíveis para o caso. O Clube ressalta que o fato, datado de 2009, não tem qualquer relação com as funções profissionais exercidas por Alexsander na Chácara Nicolau Moran, onde exerce seu trabalho na Instituição.

Tudo sobre: