EDIÇÃO DIGITAL

Sábado

19 de Outubro de 2019

Em igreja, Bruno Henrique diz ter sido alvo de ‘macumbaria’ no Santos

Atacante afirmou que a lesão que teve no olho, no ano passado, foi para que ele não chegasse ao sucesso

Jogador do Santos entre 2017 e 2018, o atacante Bruno Henrique fez uma declaração polêmica na noite desta segunda-feira (7), durante uma palestra na Igreja do Recreio, instituição evangélica da Zona Oeste do Rio de Janeiro. Na ocasião, o atleta afirmou que foi alvo de “macumbaria” durante sua passagem pelo Peixe.

“Sei da importância que é estar no caminho de Deus. Minha família é toda da igreja. Vou contar um testemunho do que aconteceu comigo em 2017 no Santos. Estava no auge, cotado para Seleção, para times grandes da Europa, e no primeiro jogo do Paulista me machuquei. Tive uma lesão na vista que me deixou afastado por sete meses. Fiquei pensando: por que tinha acontecido isso comigo? A gente não deve justificar com Deus quando as coisas acontecem. Hoje entendi o porquê. Fizeram ‘macumbaria’ para não chegar no meu sucesso”, disse o camisa 27 rubro-negro.

Vice-artilheiro do Flamengo na temporada, com 21 gols, Bruno Henrique vive um grande momento em sua carreira, incluindo uma convocação para amistosos da Seleção Brasileira. “Deus falou para ter paciência, que o melhor estava por vir. E hoje eu posso contar que o melhor aconteceu na minha vida: ter sido chamado para a Seleção e jogando no melhor time do mundo. Não conquistei nada ainda, mas se Deus quiser vai ser coroado com chave de ouro esse ano”, declarou ainda.

Nas redes sociais, torcedores santistas demonstraram não terem gostado das falas do atacante. Alguns  internautas, inclusive, apontaram como intolerância religiosa as falas do ex-Santos.

“O Sr Bruno Henrique foi vítima de macumbaria na sua passagem pelo Santos. Alô torcida do Santos, não façam mais isso, quase deixou o coitado cego. A ingratidão às vezes passa dos limites”, ironizou um alvinegro. “O cara se machuca e fala que foi macumba... O preconceito contra as religiões de matriz africana está em todo lugar”, dizia outro comentário.

Tudo sobre: