EDIÇÃO DIGITAL

Sábado

17 de Agosto de 2019

Conselho Fiscal aponta déficit de R$ 18 milhões no Santos; diretoria contesta

Conselho constatou que a folha de pagamento praticamente dobrou entre os primeiros trimestres de 2018 e 2019

O Conselho Fiscal (CF) do Santos apontou que a diretoria do clube tem tomado decisões “que fogem do limite seguro da realidade” no que diz respeito às finanças. O déficit no período foi de R$ 18 milhões.

Após análise das contas do primeiro trimestre do ano, segundo documento ao qual o Globoesporte.com teve acesso, os conselheiros fiscais apontaram que “é fácil constatar o enorme abismo entre o que se recebe e o que se vem gastando”.

O Conselho Fiscal constatou que a folha de pagamento praticamente dobrou entre os primeiros trimestres de 2018 e 2019. As dívidas de curto prazo aumentaram em quase R$ 40 milhões.

A diretoria do Santos contesta o Conselho Fiscal. No site oficial do clube, a gestão comandada por José Carlos Peres sustenta que o relatório que aponta a duplicação do valor da folha de pagamento “é completamente equivocada e irresponsável à luz dos lançamentos contábeis do clube”.

“Comparando os valores realizados do primeiro trimestre de 2019 com os realizados no primeiro trimestre de 2018, a realidade aponta para uma redução de 13,8% na folha do administrativo e um aumento de 19,6% na folha operacional, representando aumento de apenas 15,7% nos custos totais com folha”.

Por fim, a diretoria argumenta que “a despeito dos inúmeros esclarecimentos da gestão ao Conselho Fiscal acerca deste tema, o CF, apesar de ter todo o acesso aos lançamentos contábeis do clube, insiste nesta prática de desvirtuar os números, que serve apenas para desorientar e confundir a opinião pública”.