EDIÇÃO DIGITAL

Domingo

9 de Agosto de 2020

Bryan Ruiz tinha contrato de R$ 12,5 milhões e auxílio moradia de R$ 10 mil por mês no Santos

ATribuna.com.br teve acesso ao acordo do costarriquenho com o Peixe e traz detalhes do vínculo

A apagada passagem do meio-campo Bryan Ruiz pelo Santos chegou ao fim nesta segunda-feira (13). Assim, termina também um dos piores negócios da história do clube. ATribuna.com.br teve acesso ao contrato do costarriquenho, que previa gastos de aproximadamente R$ 12,5 milhões em dois anos e meio.

Além de salários que variavam entre R$ 266.583,47 e R$ 512.463,00, o meia tinha direito a um carro de luxo e auxílio moradia mensal no valor de R$ 10 mil pagos pelo Peixe. 

Ao firmar contrato com Bryan Ruiz, em 10 de julho de 2018, o Santos aceitou pagar o total de 1.912.400 milhão de euros, com conversão fixa da moeda em R$ 4,50 (R$ 8,6 milhões), pelo salário base.

Além destes vencimentos, no vínculo do meia foi estipulado que o contrato de imagem seria de 819.600 mil euros, também com conversão fixa em R$ 4,50, o que representava mais R$ 3,6 milhões, a serem pagos em 15 parcelas.

Por isso a variação de valores nos salários do atleta.

Com os R$ 290 mil do auxílio moradia, a conta chega a R$12.490,00.

Bryan Ruiz disputou apenas 14 jogos com a camisa do Santos (Foto: Ivan Storti/Santos FC)

Contudo, como o costarriquenho rescindiu faltando cinco meses para o término do vínculo, o Santos deve conseguir alguma economia, em que pese a cobrança que deve sofrer na Justiça, uma vez que o atleta justificou a saída alegando "falta de pagamentos" e " danos morais".

Vale lembrar que desde que foi contratado, o meia entrou em campo apenas 14 vezes com a camisa alvinegra, e a última ocorreu em 2018, sob o comando do técnico Cuca. O meio-campista foi embora sem marcar um gol pelo time da Vila Belmiro.

Tudo sobre: