EDIÇÃO DIGITAL

Quarta-feira

18 de Setembro de 2019

Bryan Ruiz diz ter dinheiro a receber do Santos, que contesta

O presidente do Peixe, José Carlos Peres, entende que se rescindir o vínculo parte da dívida deixa de existir

Encostado no Santos desde o início do ano, o meio-campo Bryan Ruiz, em entrevista às emissoras Teletica Deportes e Deportes Repretel, da Costa Rica, revelou, nesta segunda-feira (9), que não aceitou rescindir o contrato com o Peixe pelo fato de o clube ter uma dívida com ele. O Alvinegro, no entanto, contesta.

De acordo com o costarriquenho, enquanto essa situação não for resolvida ele irá seguir na Vila Belmiro. “Não chegamos a uma rescisão amigável porque o Santos precisa dar o primeiro passo, cumprir com coisas que não cumpriu. Até cumprir, espero uma solução”, disse Bryan Ruiz.

“Quero uma solução o mais rápido possível. Serão três meses difíceis até a janela (de transferências). Que em dezembro possamos chegar a uma solução”, acrescentou o jogador.

O presidente do Santos, José Carlos Peres, pensa diferente do atleta. Procurado por A Tribuna On-line, o mandatário alvinegro explicou quais são as pendências financeiras que impedem a rescisão amigável. 

“O que ele ainda tem para receber são  luvas (pagamento pela assinatura do contrato). Mas as luvas são divididas pelo tempo de contrato. Se rescindirmos o contrato, não teremos que pagá-las, obviamente”, disse Peres. 

Por outro lado, o presidente reconhece que Bryan Ruiz tem direitos de imagem a receber. “Sobre os direitos de imagem, precisamos sentar e discutir”, completou. 

Bryan Ruiz foi contratado pelo Santos no meio do ano passado, após o costarriquenho não renovar  contrato com o Sporting, de Portugal. Sob o comando do técnico Cuca, o meio-campista recebeu algumas oportunidades, mas não conseguiu se firmar entre os titulares. 

No início dessa temporada, o jogador se queixou de dores logo início do trabalho de Jorge Sampaoli e pediu para deixar o clube. A direção alvinegra aceitou o pedido, mas, sem propostas, Bryan voltou atrás e decidiu permanecer no Peixe, mesmo sem jogar.