Após derrota com atuação apática, Carille quer Santos com atitude diante da Ponte

Elenco retornou de Manaus na madrugada deste domingo (12) e inicia preparação na segunda (13) para pegar a Macaca

Por: Régis Querino  -  12/05/24  -  06:21
Atualizado em 13/05/24 - 18:20
Santos esteve irreconhecível na derrota para o Amazonas em Manaus
Santos esteve irreconhecível na derrota para o Amazonas em Manaus   Foto: Raul Baretta/Santos FC

O elenco do Santos retornou de Manaus na madrugada deste domingo (12) e ganhou folga na chegada ao CT Rei Pelé. Os jogadores se reapresentam nesta segunda (13), iniciando a preparação para o jogo contra a Ponte Preta, quarta (15), às 21h30, no Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas. A partida é válida pela quinta rodada da Série B do Campeonato Brasileiro.


Clique aqui para seguir agora o novo canal de A Tribuna no WhatsApp!


A missão do técnico Fábio Carille é mexer com o brio da equipe, que mostrou muita apatia na derrota para o Amazonas por 1 a 0, sábado (11), na Arena da Amazônia, na capital amazonense. O treinador não escondeu a decepção com a fraca atuação do time diante da Onça Pintada.


O revés custou ao Alvinegro a chance de retomar a liderança da Série B, já que uma vitória garantiria a manutenção da ponta. Além da perda da invencibilidade após três vitórias, o Peixe caiu para a terceira posição na tabela, com 9 pontos. O Sport lidera com 12, seguido pelo Goiás, com 10.


Mudanças à vista

O fraco desempenho de alguns jogadores e o desconforto sentido pelo meia Giuliano, substituído no segundo tempo em Manaus, podem fazer Carille mexer na equipe para a partida contra a Macaca.


Gil, poupado no jogo de sábado, deve voltar à equipe, já que Alex Nascimento não teve uma boa atuação diante do Amazonas. No lance do gol, ele e Joaquim não deram combate ao atacante Ênio, que carregou a bola desde o meio-campo para fazer o gol que decretou a queda santista.


Na meia, se Giuliano não tiver condição de jogo, Carille pode escalar Patrick ou promover a estreia de Serginho, meia formado na Vila Belmiro e que nesta temporada defendeu o Maringá no Campeonato Paranaense.


Inofensivo contra a Onça Pintada, o ataque santista também pode ter mudanças em Campinas. Otero foi bem no início do jogo, mas caiu de rendimento e foi substituído no intervalo. Morelos foi inoperante e Guilherme, irreconhecível.


O colombiano teve uma boa chance aos 8 minutos do primeiro tempo, quando uma assistência de Otero deixou o atacante em condições de bater para o gol. Morelos, no entanto, preferiu tentar o passe para Giuliano, mas o defensor do Amazonas cortou o cruzamento.


“Morelos fez a infiltração que a gente sabe que é forte para fazer, o facãozinho, ficou na cara do gol. Talvez a decisão dele não tenha sido a melhor. Mas depois, com a imagem, vou ter uma clareza melhor do lance”, comentou Carille.


Sequência

Depois de fazer os primeiros três jogos da Série B com um espaço de praticamente uma semana entre um e outro, o Peixe tem uma sequência de três partidas em oito dias.


Após a derrota para o Amazonas, na maior viagem neste campeonato, e o jogo contra a Ponte, na quarta (15), a equipe volta a campo no domingo (19), às 11 horas, na Vila Belmiro, diante do Brusque.


Logo A Tribuna
Newsletter