EDIÇÃO DIGITAL

Terça-feira

26 de Março de 2019

Ainda em formação, Santos encara maratona de jogos

O Peixe terá sete compromissos nos próximos 24 dias pela Copa do Brasil, Campeonato Paulista e Copa Sul-Americana

A partir de quarta-feira (6), quando estreia na Copa do Brasil, diante do Altos, no Piauí, o Santos dará início a sua primeira maratona de jogos na temporada 2019. Serão sete compromissos nos próximos 24 dias, média de quase uma partida a cada três dias. 

Para superar a dura sequência, que inclui duelos de ida e volta contra o River Plate, do Uruguai, pela primeira fase da Copa Sul-Americana, e clássico com o Palmeiras, no estádio alviverde, o técnico Jorge Sampaoli terá que optar por manter aquilo que tem de melhor em campo ou rodar o elenco com peças da base.

A goleada de 5 a 1, do último domingo (3) para o Ituano, pelo Campeonato Paulista, mostrou que sem um período de descanso, a equipe não terá fôlego para a manter a intensidade e, consequentente, o vistoso futebol apresentado diante de São Bento, São Paulo e Bragantino. 

E ter que recorrer às categorias de base neste início de trabalho no Santos não estava nos planos do treinador argentino. Apesar de gostar de promover jovens atletas, Sampaoli entende que esse ainda não é o momento para tal atitude. Por isso, desde que chegou à Vila Belmiro, tem pedido a contratação de reforços. 

"A gente vem dizendo (que a equipe precisa de reforços) desde os primeiros jogos. Mesmo ganhando. Falamos de jogadores importantes que foram embora e estão sendo substituídos por garotos jovens. Continuamos tentando algumas coisas para reforçar, mas estamos trabalhando com o que temos", declarou o técnico ao fim da partida contra o Ituano.

De Teresina a Montevidéu

Além da maratona de jogos, o Peixe terá que superar as viagens. Já para a estreia na Copa do Brasil, o
Peixe irá encarar cerca de três horas de voo nesta terça-feira (5) entre São Paulo e Teresina. 
A equipe deixará a capital piauiense logo após o duelo, pois quinta (7) e sexta-feira (8) precisa se preparar para o jogo de sábado (9) contra o Mirassol, no estádio Pacaembu. 

Dois dias depois, a delegação encara mais três horas de voo rumo a capital uruguaia, onde, na terça-feira (12), enfrenta o River Plate pela primeira fase da Copa Sul-Americana. Ao retornar ao Brasil no dia seguinte ao jogo, o Peixe terá o maior período sem partidas, pois os comandados de Sampaoli irão enfrentar o Guarani, provavelmente no Pacamebu, na segunda-feira (18). 

Posteriormente, o time da Vila Belmiro terá o Palmeiras, no dia 23 de fevereiro, o River Plate, em casa, no dia 26, e o Oeste, em também como mandante, no dia 2 de março.