EDIÇÃO DIGITAL

Segunda-feira

16 de Setembro de 2019

Afastado, Felippe Cardoso aguarda proposta para deixar o Santos

O atacante não atuou pelo time de aspirantes por medo de se lesionar

Fora dos planos do técnico Jorge Sampaoli, o atacante Felippe Cardoso aguarda uma proposta para deixar o Santos. Sem atuar desde 20 de março, na última rodada da fase de grupos do Campeonato Paulista, o jogador se viu envolvido em uma polêmica, no final do mês passado, quando não aceitou jogar pelo time sub-23 do Peixe no Campeonato Brasileiro de Aspirantes.

Conforme o apurado por A Tribuna On-line com pessoas próximas ao atacante, que chegou em setembro do ano passado, da Ponte Preta, a pedido de Cuca, Felippe Cardoso se recusou a atuar pelo sub-23 por avaliar que não teria mais chances com o treinador argentino e por não ter sido procurado por ninguém da comissão técnica profissional para lhe avisar com antecedência que representaria o time de aspirantes.

De acordo com as informações obtidas pelo site, Cardoso tomou conhecimento de que estava relacionado para o jogo de aspirantes entre Santos e Coritiba, em Ulrico Mursa, dia 30 de maio, por meio da comissão técnica do time da base, no dia 29. Ou seja, um dia antes do confronto.

Avisado anteriormente pelo Departamento de Futebol Profissional do Santos que não havia se encaixado no estilo de jogo de Sampaoli e que seria negociado, Felippe Cardoso decidiu não atuar pelo sub-23, pois teve medo de sofrer uma lesão e ficar impossibilitado de se transferir.

Na ocasião, dois clubes da Série B do Campeonato Brasileiro queriam contar com o centroavante. O atleta, no entanto, não se interessou em defender essas duas equipes por entender que não seria bom para a sua carreira.

Na visão do atacante, segundo as pessoas próximas, mesmo que fizesse três gols e tivesse uma atuação de gala na equipe de base, não seria possível mudar o pensamento de Sampaoli a seu respeito.

Sem mágoa

Apesar de não ter caído nas graças do técnico, Felippe Cardoso não tem mágoa de Sampaoli. Torcedor do Santos desde a infância, o atacante faz questão de comentar com todos que torce para que o treinador siga fazendo bom trabalho no clube.

Após não aceitar defender o time de aspirantes, Felippe Cardoso passou a treinar separadamente dos demais companheiros. O jogador tem trabalhado diariamente no CT Rei Pelé, sempre em horário diferente do elenco profissional.