Árbitro colombiano vai apitar o jogo de volta entre Santos e Boca Juniors

Será o segundo jogo que Wilman Roldán apitará das duas equipes nesta edição da Libertadores

A Conmebol escolheu o colombiano Wilmar Roldán para apitar o duelo de volta das semifinais entre Santos e Boca Juniors, na Vila Belmiro, às 19h15 da próxima quarta-feira (13). Ele terá a companhia do chileno Julio Bascuñán na cabine do VAR. 

Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!

A partida entre Palmeiras e River Plate, no Allianz Parque, terá o uruguaio Esteban Ostojick em campo e o colombiano Nicolás Gallo no vídeo. 

Será o segundo jogo que Roldán apitará das duas equipes nesta edição da Libertadores. O colombiano foi o árbitro da goleada santista sobre o Grêmio, por 4 a 1, no segundo confronto das quartas de finais, também disputado na Vila Belmiro, e comandou o confronto de volta da mesma fase entre Boca Juniors e Racing, na Bombonera, que a equipe xeneize venceu por 2 a 0. 

Roldán já foi escalado para seis partidas da atual competição continental. Ao todo, ele aplicou 26 cartões amarelos e quatro vermelhos. O colombiano assinalou apenas uma penalidade nesta Libertadores - a favor do Boca Juniors. 

Ao longo da carreira, Roldán esteve à frente de outros dois jogos do Santos: em 2011, contra o Cerro Porteño, também pelas semifinais, que terminou com o empate por 3 a 3 e garantiu o Alvinegro na decisão daquela Libertadores, e em 2018, quando o Peixe foi derrotado por 1 a 0 pelo Nacional, em Montevidéu, ainda pela fase de grupos da competição daquele ano. 

Experiente, o árbitro esteve presente nas duas últimas Copas do Mundo. Em 2014, no Brasil, Roldán apitou o empate por 1 a 1 entre México e Camarões, e a vitória por 4 a 2 da Argélia sobre a Coreia do Sul. Já em 2018, na Rússia, comandou os triunfos de Inglaterra e Arábia Saudita por 2 a 1, sobre Tunísia e Egito, respectivamente. 

O primeiro embate entre Santos e Boca Juniors foi disputado nesta quarta-feira (6), na Bombonera, e terminou com o empate por 0 a 0. Assim, quem vencer a partida de volta estará classificado para final da Libertadores. Em caso de novo empate sem gols, a vaga será definida em cobranças de pênaltis. Porém, se houver empate com gols, a equipe argentina carimba o seu passaporte para a decisão no Maracanã, em 30 de janeiro, contra Palmeiras ou River Plate.

Tudo sobre: