EDIÇÃO DIGITAL

Sexta-feira

13 de Dezembro de 2019

Capitão da Portuguesa Santista, Rafael Ferro fala sobre estreia na A2: 'Últimos ajustes'

A uma semana da estreia da Briosa no estadual, o lateral comentou sobre os preparativos finais e o que ele espera da competição

Falta pouco para a Portuguesa Santista dar início à sua campanha no Campeonato Paulista da Série A2 deste ano. A uma semana de sua estreia oficial na temporada, a Briosa realiza os últimos acertos para encontrar o Nacional no próximo domingo (20), às 10h (de Brasília), em Ulrico Mursa. O capitão Rafael Ferro falou sobre os preparativos finais e a perspectiva para o estadual.

“Esta é a semana de ajustes. De arrumar o que a gente viu de errado na Copa Rubro-Verde e focar 100% na estreia”, disse o lateral-direito em entrevista a A Tribuna On-Line. O time santista foi eliminado da segunda edição do torneio entre clubes com tradições portuguesas na semifinal pela xará carioca. “Acredito que temos bastante coisa boa. Agora é arrumar uma coisa ou outra para a gente chegar bem na estreia”, declarou.

Estrutura e entrosamento

Visando a A2, a Briosa investiu em uma repaginada estrutural, com a inauguração de um Centro de Treinamento,  na Ponta da Praia, em Santos, e melhorias no Estádio Ulrico Mursa que vão desde reparações no gramado até mudanças para reforçar a segurança nas arquibancadas e alambrados. “Toda boa estrutura sempre faz diferença, e sempre reservaremos períodos para treinar no nosso estádio”, comentou ainda o jogador.

A montagem de elenco também ganhou destaque no planejamento para 2019, com a Portuguesa fechando acordo com 13 reforços para o campeonato. Apesar disso, Ferro acredita que o entrosamento não será problema: “Os jogadores contratados já conhecem a divisão e o treinador e estão encaixando no esqueleto que a gente tinha da A3. Nós treinamos por dois meses e estamos cada vez mais entrosados”.

Expectativas do capitão

Embora a expectativa para o estadual seja boa, o atleta não vê facilidade no caminho da Briosa. “Espero um campeonato difícil, de jogos apertados e de poucos gols. Mas acredito que nós estamos prontos, que faremos uma excelente competição e iremos dar muita alegria para nossa torcida”, afirmou.

Capitão do último acesso da Briosa, o lateral disse que encara com naturalidade a responsabilidade de carregar a faixa no braço. “O sentimento de ser capitão é o melhor possível. Vestir a braçadeira de um clube da minha cidade, que eu frequentei desde pequeno com meu pai e meu irmão, um clube que eu gosto de verdade, é uma grande responsabilidade, ainda mais agora que estamos na A2, mas eu deixo fluir”, concluiu.

Tudo sobre: