Presidente do Grêmio aponta continuidade no projeto para novo contrato com Renato

Treinador está no clube desde 2016

O presidente Romildo Bolzan Jr. apontou a continuidade do projeto para justificar a reforma do contrato de Renato Gaúcho às vésperas da decisão da Copa do Brasil, diante do Palmeiras, domingo (7), no Allianz Parque. O dirigente e o treinador estão em Atibaia, juntamente com todo o elenco concentrado para a final, e falaram, nesta sexta-feira (5) com os canais oficiais do clube.

Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços! 

"Essa renovação se dá antes da final da Copa do Brasil exatamente porque acreditamos no projeto que tem que se reciclar, se renovar, e que vai ser renovado. E que vai cada vez ser melhorado, cada vez mais será reforçado. Temos a expectativa de logo em seguida começar outros campeonatos, o ano segue e continuidade do projeto cada vez mais consistente é fundamental", afirmou Romildo.

No clube desde setembro de 2016, Renato agradeceu mais esta oportunidade. "Agradeço ao senhor (presidente), à diretoria do Grêmio, e em especial à nossa torcida. Vamos dar sequência nos nossos projetos que são fundamentais nesse grande clube e, acima de tudo, trabalhar bastante com os guris. Se Deus quiser, quem sabe a gente possa aproveitar mais alguns esse ano, é fundamental o trabalho que a gente tem feito com a base, e buscar mais títulos, que é o nosso objetivo."

O Atlético-MG teve interesse pela contratação de Renato e chegou a negociar com o treinador para a vaga deixada pelo argentino Jorge Sampaoli. Como o acerto não aconteceu, o time mineiro foi atrás de Cuca, ex-Santos.

Além de ser um dos maiores ídolos da história do Grêmio, autor dos dois gols na final do Mundial de Clubes, em 1983, diante do Hamburgo, da Alemanha, Renato também é o treinador que mais dirigiu o tricolor gaúcho. Ele soma 407 jogos na direção do time e vários títulos importantes pelo clube.

Foi campeão da Copa Libertadores 2017, da Recopa Sul-Americana 2018, da Copa do Brasil 2016, além de três campeonatos estaduais e uma Recopa Gaúcha.

Com o novo trabalho, Renato, de 58 anos, espera obter o título que falta em sua coleção, que é do Campeonato Brasileiro, competição que a equipe gremista não conquista há 25 anos.

Além da disputa do Brasileirão, Renato vai liderar o Grêmio na sexta participação consecutiva na Libertadores, Campeonato Gaúcho e Copa do Brasil.

Tudo sobre: