EDIÇÃO DIGITAL

Quinta-feira

17 de Outubro de 2019

Pela primeira vez em 40 anos, mulheres assistem a jogo de futebol no Irã

Iranianas eram proibidas de frequentar estádios desde a revolução no país, 1979

A partida entre Irã e Cambodja pelas Eliminatórias Asiáticas da Copa do Mundo de 2022, nesta quinta-feira (10), foi histórica. E não pelo placar acachapante de 14 a 0 para os iranianos, mas sim pela conquista das mulheres, que, após 40 anos, puderam ir ao estádio para assistir ao jogo da seleção nacional pela primeira vez.

Cerca de 3.500 mulheres compareceram ao Azadi Stadium, em Teerã, capital do Irã. Elas assistiram a um baile da equipe nacional, comandada por Karim Ansarifard, principal artilheiro do confronto, com quatro gols.

Desde 1979, quando houve a Revolução Iraniana, as mulheres eram proibidas de frequentar estádios de futebol. Ainda não é certo se, após a partida, torcedoras poderão ir a todos os jogos ou se foi apenas uma medida temporária e exclusiva.

Com a trágica morte de Sahar Khodayari, mulheres iniciaram um movimento no Irã para que conseguissem a liberação do governo para frequentarem o meio do futebol. Após pressão internacional, elas conquistaram o direito de assistir a Seleção do Irã jogando contra o Cambodja, e torcem para que possam ir a outros duelos, em outros estádios do país.

Tudo sobre: