Grêmio perde do Caxias de virada, mas leva tricampeonato gaúcho pelo gol agregado

É o 39.º título estadual do tricolor gaúcho

Depois de 30 anos, o Grêmio é tricampeão gaúcho. Este é o seu 39.º título estadual, que o mantém ainda atrás do rival Internacional, colecionador de 45 títulos no Rio Grande do Sul. A conquista foi confirmada, neste domingo (30) à tarde na Arena Grêmio em Porto Alegre, mesmo com a derrota para o Caxias, por 2 a 1, de virada. O Grêmio se tornou campeão pela vantagem no gol agregado (3 a 2) porque tinha vencido na ida por 2 a 0.

O tropeço derrubou uma série de 16 jogos de invencibilidade gremista e valorizou o vice-campeonato do Caxias. Campeão do primeiro turno, o time adia o sonho de ser o melhor do estado por duas vezes, após o título de 2000. Na época sob o comando de Tite, atual técnico da seleção brasileira. Agora vai disputar a Série D do Brasileiro.

O Grêmio entrou em campo bastante tranquilo, porque poderia perder por até um gol de diferença. O técnico Renato Gaúcho armou o time no esquema 4-3-3, com as voltas de titulares importantes como o zagueiro Kannemann e o atacante Diego Souza, além de dar oportunidade para Éverton iniciar o jogo pelo lado esquerdo.

O Caxias, de Rafael Lacerda, precisava vencer por dois gols para forçar a decisão nos pênaltis ou aplicar uma vitória por três gols de diferença, o que não acontece com o Grêmio há um ano. O time do interior entrou em campo com duas novidades no ataque: Claudinho e Marcelo Campanholo.

Como já tinha ocorrido no primeiro jogo, o Grêmio iniciou no ataque. Tanto que abriu o placar aos 14 minutos, em jogada iniciada pela direita em cruzamento alto de Victor Ferraz. Na quina da pequena área, Éverton bateu cruzado de primeira e a bola bateu no pé da trave. O rebote ficou com Diego Souza, que ajeitou com o bico da chuteira e bateu de virada. Um belo gol.

Nesta altura, o Grêmio tinha ampla vantagem no placar agregado: 3 a 0. O visitante ainda tentou ir ao ataque, mas ameaçou apenas em poucos chutes de longa distância. Os gremistas, aos poucos, se acomodaram em campo e foram castigados nos minutos finais.

Aos 42 minutos, Ivan cobrou escanteio e o zagueiro Laércio se antecipou, cabeceando de cima para baixo. Ele superou Pedro Geromel e goleiro Vanderlei.

O segundo tempo começou com o Caxias mudado. Saiu o marcador Marabá para a entrada de Bruninho, com a orientação de forçar o ataque pelo lado direito. Depois o técnico Rafael Lacerda tirou Campanholo para a entrada de Vinícius Baiano. Com a marcação adiantada e no toque de bola, o Caxias encurralou o Grêmio na defesa.

A virada saiu aos nove minutos, quando Bruninho invadiu a área pelo lado direito e chutou forte, a bola desviou em Kannemann e encobriu o goleiro Vanderlei. Na tentativa de tirar seu time da defesa, Renato Gaúcho fez duas trocas com as entradas de Isaque e Luiz Fernando, respectivamente, nas vagas de Jean Pyerre e Éverton.

Mas o jogo ganhou aspectos de tensão. O Grêmio só ameaçou aos 37 minutos, num chute com o pé direito do meia Thiago Neves que tinha entrado no lugar do volante Lucas Lima. Aos 41 minutos, o técnico gremista fez a opção por se defender, tirando o atacante Diego Souza para que o zagueiro David Braz pudesse reforçar a marcação.

Até os 50 minutos, com cinco de acréscimos, foram momentos de muita emoção. Vanderlei fez grande defesa aos 48 minutos, num chute do zagueiro Laércio. O sufoco só acabou com o apito final do árbitro Anderson Daronco.

FICHA TÉCNICA

GRÊMIO 1 X 2 CAXIAS

GRÊMIO Vanderlei; Victor Ferraz, Pedro Geromel, Kannemann e Cortez; Lucas Silva (Thiago Neves), Darlan (Maicon), Jean Pyerre (Isaque) e Éverton (Luiz Fernando); Alisson e Diego Souza (David Braz). Técnico: Renato Gaúcho.

CAXIAS - Marcelo Pitol; Ivan, Laércio, Thiago Salles e Bruno Ré; Juliano, Marabá (Bruninho), Carlos Alberto (Yuri) e Diogo Oliveira; Claudinho e Marcelo Campanholo (Vinícius Baiano). Técnico: Rafael Lacerda.

GOLS - Diego Souza aos 14 e Laércio aos 42 minutos do primeiro tempo. Bruninho, aos 9 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Anderson Daronco

CARTÕES AMARELOS - Luiz Fernando e Thiago Neves (Grêmio). Thiago Sales (Caxias).

LOCAL - Arena Grêmio, em Porto Alegre (RS).

 

Tudo sobre: