EDIÇÃO DIGITAL

Sábado

14 de Dezembro de 2019

FPF promove ação na final do Paulista Feminino para mostrar diferença salarial entre gêneros

Quando o placar do confronto foi aberto, pelo Corinthians, o 1 a 0 se transformou em 0,8, apontando que mulheres recebem 20% menos que homens

O salário médio de uma mulher é 20,5% inferior ao de um homem, segundo o IBGE. Este dado foi usado pela Federação Paulista de Futebol (FPF) no último sábado (16), durante a final do Campeonato Paulista Feminino, para chamar a atenção do público para a disparidade salarial entre homens e mulheres.

A FPF promoveu uma ação na transmissão da decisão, entre Corinthians e São Paulo, pelo seu canal oficial. Assim que o Timão abriu o placar, o 1 a 0 no marcador se transformou em 0,8 a 0, porcentagem equivalente ao que mulheres recebem a menos no mercado de trabalho.

A iniciativa foi idealizada pela agência de publicidade BETC/Havas para a federação e apoiada pela ONU Mulheres. Em alguns momentos da partida, o placar na tela da FPF TV exibia 0,8 em vez do número 1, ou 1,6 em vez de 2, mexendo também no placar agregado da grande final.

O Corinthians venceu por 3 a 0 no jogo de volta, em sua Arena, diante de um público de mais de 28 mil pessoas. Os gols foram marcados por Victoria Albuquerque, Juliete e Millene. No agregado, ficou 4 a 0 para a equipe alvinegra. 

Tudo sobre: