EDIÇÃO DIGITAL

Sábado

24 de Agosto de 2019

Clube de Minas diz ter acordo com ex-goleiro Bruno, que pedirá à Justiça para jogar

O ex-jogador foi preso em 2013 pelo homicídio da ex-mulher, Eliza Samudio, e pelo sequestro e cárcere privado do filho Bruninho

O clube Poços de Caldas FC, de Minas Gerais, diz ter acordo firmado com o ex-goleiro Bruno, que cumpre pena em regime semiaberto por homicídio triplamente qualificado de sua ex-mulher, Eliza Samudio, e pelo sequestro e cárcere privado do filho Bruninho. A informação foi dada pelo Jornal Mantiqueira e confirmada pelo GloboEsporte.com.

De acordo com o presidente da equipe, Paulo César da Silva, Bruno deve ser apresentado nos próximos dias. Ele deve se juntar ao elenco do time que se prepara para a disputa da terceira divisão do Campeonato Mineiro, que será realizada no segundo semestre do próximo ano.

No entanto, para poder jogar, ele precisa do aval da Justiça. "Antes de qualquer contrato ser formalizado, será feito um pedido formal ao juiz da execução penal, em obediência à lei", disse o escritório Mariana Migliorini Advogados e Associados à Folha de S.Paulo.

Antes do crime, que ocorreu em 2010, Bruno atuou por Corinthians, Flamengo e Atlético Mineiro. Em 2017, ele fez cinco jogos pelo Boa Esporte, também de Minas Gerais, estado-natal do ex-atleta. Bruno cumpre pena de 20 anos e nove meses pelo assassinato.