EDIÇÃO DIGITAL

Quarta-feira

21 de Agosto de 2019

Charles do Bronx pede para lutar em Miami e mira ser campeão do UFC: "Mas vou devagar"

Após ter finalizado David Teymur em Fortaleza, o lutador de Guarujá disse estar preparado para lutar nos Estados Unidos

A Arena Castelão, em Fortaleza, no Ceará, foi palco de grandes lutas do UFC Fight Night 144 no último fim de semana. Uma delas foi o combate pelo card principal entre Charles do Bronx e o sueco David Teymur, no qual o guarujaense finalizou o adversário na categoria peso-leve e engatou a quarta vitória seguida.

Logo após a luta, o brasileiro se voltou às câmeras e mandou um recado para Dana White, presidente da franquia: ele quer lutar em Miami. "Falam que o Charles só tem chão, mas minha trocação está melhorando. Dana, eu quero lutar em Miami, estou preparado", afirmou o atleta.

O UFC de Miami está marcado para o dia 27 de abril. Será a primeira vez, em 16 anos, que a cidade da Flórida, nos Estados Unidos, receberá o evento, que será Fight Night. Os confrontos ainda não estão confirmados, mas Charles já tem em mente quem quer enfrentar.

"Quero lutar com alguém que esteja no top 10 ou no top 5. A maioria já têm lutas encaminhadas, e acho que o Kevin Lee é o único que não tem. Se eu tiver essa oportunidade de enfrentá-lo, seria show de bola", falou Charles à Tribuna On-Line.

Mudança de estilo?

Por ser atleta de jiu-jitsu, Charles acaba se garantindo no chão nos combates. No entanto, seu estilo vem sofrendo alterações. As últimas quatro vitórias do guarujaense foram encerradas com finalizações, sua maior arma, uma vez que ele é recordista no Ultimate nesse sentido. Porém, todas elas foram precedidas de decisões em pé.

"Isso mostra o tanto da minha evolução em pé. Todo mundo sabe que eu sou um cara agressivo, ando para a frente o tempo todo buscando a luta. Agora, meus adversários têm que ficar preocupados tanto em pé quanto no chão, cada vez mais", disse o atleta, negando que isso seja uma mudança em sua forma de lutar, mas sim um acrescento.

Pés no chão

A fase do peso-leve é boa, mas ele não quer parar por aí. "Tive um 2018 perfeito, mas ainda quero alcançar aquilo que todo lutador do UFC pretende: ser campeão do mundo. Mas não vou crescer o olho, vou fazer tudo devagar. Creio eu que em 2019 isso não vai acontecer. Vai ser um ano que eu vou chegar, mas em 2020 com certeza estarei disputando", cravou Charles.