EDIÇÃO DIGITAL

Segunda-feira

19 de Agosto de 2019

Preparador físico da SE Guarujá, Porto diz que projeto é inspirado na Briosa e Água Santa

Alexandre Porto está trabalhando ao lado de Axel, seu parceiro de longa data, na Sociedade Esportiva Guarujá, novo clube da cidade

Mais novo clube da Baixada Santista, a Sociedade Esportiva Guarujá já dá os primeiros passos no esporte regional. Com os ex-jogadores Müller e Axel à frente do projeto, a agremiação conta também com outros profissionais renomados da região, como Alexandre Porto, ex-preparador físico do Jabaquara e da Portuguesa Santista.

A parceria entre Porto e Axel é de longa data, e será mantida na SEG, com os dois compondo a comissão técnica do time. O primeiro deles como preparador, e o segundo como treinador. Porto contou que recebeu convite do amigo para participar do clube e foi apresentado à iniciativa por Müller.

"Ele me apresentou um excelente projeto de longo prazo, sendo que estamos iniciando do zero. Vamos em busca de resultados positivos e do acesso das divisões, assim como a Portuguesa Santista fez e vem fazendo com o excelente trabalho do Sérgio Guedes, da comissão e do presidente Emerson Coelho", disse Porto em contato com a Tribuna On-Line.

O preparador físico revelou que a Sociedade Esportiva Guarujá também tem como inspiração o projeto do Água Santa, equipe de Diadema que compete o Campeonato Paulista da Série A2 e é comandada por Márcio Ribeiro, com quem Porto já trabalhou anteriormente. "Queremos cortar um grande caminho para que possamos chegar no objetivo [elite estadual], e Müller e Axel sabem como fazer isso", acrescentou.

A expectativa é que a nova equipe guarujaense já dispute o Campeonato Paulista das categorias sub-15, sub-17 e sub-20, e, em especial, a Copa São Paulo de Futebol Júnior, em 2020, e a Segunda Divisão do Campeonato Paulista, que é profissional e equivale ao quarto escalão do futebol estadual.

A SEG está em período de realização de avaliações para captar jogadores para seus times. Porto destacou a quantidade de talentos avaliados na primeira fase dos testes e disse já prever os frutos que renderão futuramente.

"Muitos garotos foram aprovados. Isso prova que na Baixada Santista ainda existem muitos meninos de qualidade", disse ele, que já trabalhou com muitos atletas da região que se tornaram profissionais e hoje trabalham Brasil afora e até mesmo no exterior.