EDIÇÃO DIGITAL

Quinta-feira

25 de Abril de 2019

Aos 16 anos, canoísta de Praia Grande arrecada fundos para disputar seu primeiro Mundial

Atleta se qualificou para o Campeonato Mundial Oceânico, que será realizado em setembro, na França, mas depende de ajuda financeira para participar da competição

Na canoagem há três anos, o jovem Yuri Gabriel, de Praia Grande, desfruta de sua primeira convocação para a seleção brasileira da modalidade. Depois de terminar o Campeonato Brasileiro de Canoagem Oceânica em quinto lugar na categoria júnior, ele conseguiu a qualificação para disputar o Mundial que será realizado em Saint-Pierre de Queberon, na França, em setembro deste ano.

No entanto, o atleta depende de ajuda financeira para poder embarcar para a competição, pois os custos são altos. Para arrecadar fundos, ele criou uma 'vaquinha' virtual. "Agora, começa outra batalha que é conseguir recursos financeiros para pagar a viagem, a acomodação, a alimentação, o uniforme e até o aluguel de uma canoa, pois não dá para levar a minha. Como a categoria oceânica não é uma modalidade olímpica, a confederação brasileira não banca nada", falou o canoísta.

Yuri conheceu a canoagem por meio do Centro Recreativo de Praia Grande, que o levou ao projeto Navega São Paulo. Antes de ir para o mar, ele havia feito aulas de natação quando mais jovem, mas foi na canoa que ele se encontrou, conforme ele conta. "O fato de estar livre em contato direto com a água é muito gratificante. Depender apenas do meu esforço para concluir uma prova é uma sensação ímpar para mim", disse.

Aos 16 anos de idade, o garoto já subiu ao pódio diversas vezes em competições de canoagem, mas, para ele, a conquista mais importante foi ter conseguido a classificação para o Mundial. "A sensação é ótima de se classificar, porque estarei competindo fora do Brasil e representando o país em uma modalidade que poucos conhecem, que é a canoagem oceânica", falou Yuri à Tribuna On-Line.

Ele ainda esclareceu que a competição que será na França não conta pontos para o ranking de canoagem, mas o trará novos aprendizados. "Só de ter conseguido chegar lá, já vale muito a pena. Se deus quiser, eu voltarei com uma medalha, e se eu não trouxer medalha, já serei um grande campeão só de ter chego lá", comentou.