EDIÇÃO DIGITAL

Quarta-feira

26 de Junho de 2019

Vagner Love completa 35 anos e é dúvida no Corinthians para o clássico

Presença do atacante contra o Santos, na Vila Belmiro, não está confirmada

O atacante Vagner Love é uma das dúvidas para o último jogo do Corinthians antes da pausa para a Copa América, nesta quarta-feira (12), contra o Santos, no estádio da Vila Belmiro, em Santos, pela nona rodada do Campeonato Brasileiro. O jogador ficou fora da última partida, contra o Cruzeiro, por causa de dores na panturrilha.

Apesar dos 35 anos, completados nesta terça-feira (11), o centroavante foi um dos jogadores que mais entrou em campo pela equipe na atual temporada. Desde que foi regularizado pelo clube tinha disputado todas as partidas até o último sábado - foram 31 jogos consecutivos.

Ele vinha aguentando a maratona até então graças aos trabalhos específicos feitos com um personal trainer desde quando ainda estava na Turquia. Love ficou uns meses afastado do Besiktas no final do ano passado e janeiro deste ano por causa de salários atrasados. Enquanto negociava com o Corinthians, cuidou da alimentação e treinou duro.

Na apresentação ao clube paulista, chegou cinco quilos mais magro e de terceira opção para centroavante, se tornou titular absoluto. O técnico Fábio Carille não cansa de repetir nas entrevistas da importância do jogador, que se dá bem nas quatro posições do ataque: pela esquerda, pela direita, como centroavante e como segundo atacante.

Antes do problema na panturrilha, o treinador também disse que Love seria o centroavante titular da equipe até a pausa da Copa América. Com o problema, foi substituído por Gustavo, que teve atuação discreta no empate sem gols contra o Cruzeiro no último sábado.

O Corinthians fechou os treinos na segunda (10) e nesta terça. Também não informou sobre as condições clínicas de Vagner Love. Mas no que depender da vontade do aniversariante, estará em campo na quarta "Já falei aqui algumas vezes. Não importa a posição, quero jogar. Claro que me sinto mais confortável como centroavante, que é minha posição de origem. Mas onde o Carille me colocar vou dar o melhor para ajudar o Corinthians", comentou.