EDIÇÃO DIGITAL

Quarta-feira

5 de Agosto de 2020

MP obriga mulher com suspeita de Covid-19 a cumprir isolamento social em Miracatu

Segundo o Ministério Público, a moradora assinou uma declaração onde se comprometia ficar em casa

O Ministério Público decidiu obrigar uma mulher de 34 anos - com suspeita de coronavírus - a ficar em casa até fazer um exame para confirmar a existência ou não da doença. Segundo documento, a decisão aconteceu após a moradora não ser encontrada durante uma visita de um profissional da Saúde em sua residência. 

A munícipe foi atendida em um pronto-socorro da cidade na terça-feira (2). No atendimento, foi constatado que ela poderia estar infectada pelo novo coronavírus. Por isso, ela assinou uma declaração de ciência das medidas de isolamento social, onde se comprometia a ficar em sua casa até segunda-feira (8). 

Para fazer um exame de confirmação da doença, um médico foi designado até a residência da mulher na última quinta-feira (4). Por ela não estar no local, a coleta não foi realizada. Com isso, o MP entendeu que a moradora ignorou a declaração assinada e autuou a munícipe. O pedido foi acatado pelo juiz Leonardo Prazer da Silva na sexta-feira (5). 

Foi decidido que as polícias Militar e Civil, o Departamento Municipal de Saúde, a Vigilância Sanitária Municipal e o Conselho Municipal de Saúde sejam acionados para verificar se a moradora segue cumprindo corretamente o período de isolamento.

Além de passar por um exame para confirmar se está com a doença, a mulher também deverá pagar uma multa diária de R$ 1 mil, caso descumpra mais uma vez as medidas de segurança. 

Em nota, a Prefeitura de Miracatu apoiou a decisão do MP em autuar qualquer pessoas que descumpra as medidas preventivas contra o Coronavírus, principalmente quando esta coloca a vida e saúde de outras pessoas em risco. 

O município ainda reforça que todos os pacientes que dão entrada no Pronto Atendimento com sintomas de Covid-19 recebem todas as orientações referentes ao isolamento domiciliar e assinam um termo de responsabilidade em mantê-lo durante os 14 dias de quarentena seguindo as instruções da OMS.

Tudo sobre: