EDIÇÃO DIGITAL

Quinta-feira

17 de Outubro de 2019

Foca oriunda da Antártica é encontrada morta em Ilha Comprida

Animal foi encontrado encalhado na faixa de areia de uma praia da cidade. Equipes do IPeC fizeram os primeiros socorros, mas a foca-caranguejeira veio a óbito

Uma foca-caranguejeira (Lobodon carcinophagus) foi encontrada encalhada na faixa de areia de uma praia de Ilha Comprida, no Vale do Ribeira, na manhã de sexta-feira (14). Equipes do Instituto de Pesquisas de Cananéia (IPeC) foram ao local, mas não conseguiram evitar a morte do mamífero.

Biólogos e veterinários do IPec analisaram que o animal estava apático, não responsivo, com uma linha de anzol no entorno da boca e ferimentos externos recentes. A foca ainda recebeu os primeiros socorros, mas veio a óbito.

O animal foi levado para o Centro de Reabilitação e Despetrolização de Animais Marinhos do instituto para a realização de necropsia, com o intuito de descobrir a causa da morte.

Segundo o IPeC, registros do animal foram feitos durante a última semana em cidades de Santa Catarina. O último deles aconteceu na segunda-feira (10), na Praia Balneário Rosa dos Ventos, em Itapoá.

Conforme o instituto, a foca-caranguejeira é um animal antártico, e de acordo com tratado do Comitê Científico para Pesquisas Antárticas (SCAR), órgão do Conselho Internacional Interdisciplinar para Ciência, é recomendado que ele não seja levado para centros de reabilitação para tratamento.

Caso ele fosse encaminhado a um centro de reabilitação, não poderia ser devolvido à natureza, pelo perigo dele contaminar sua colônia com patologias que não são de costume de animais daquela região.

As focas-caranguejeiras se alimentam basicamente de pequenos crustáceos e costumam viver em colônias na Antártica. Segundo o IPeC, já houve registros da espécie na região.

Tudo sobre: