EDIÇÃO DIGITAL

Quarta-feira

26 de Junho de 2019

Trabalhadores podem sacar abono salarial até dia 28

Governo Federal quer usar dinheiro do PIS/Pasep para ajudar economia do País

O Governo Federal quer usar dinheiro do PIS/Pasep para reduzir o rombo nas contas públicas e também dar um empurrão na economia. São cerca de R$ 22 bilhões.

A ideia é voltar a liberar os recursos para os trabalhadores que têm direito ao saque do abono e cotas, como já feito no governo do ex-presidente Michel Temer (MDB).

Deverá ser lançada uma campanha publicitária para incentivar os trabalhadores a buscarem as verbas a que têm direito.

As sobras não retiradas pelos brasileiros seriam incorporadas pelo Tesouro Nacional e poderiam ser usadas para dar um respiro para os cofres da União.

Estratégia

Para especialistas ouvidos por A Tribuna, a estratégia não é a melhor saída para recuperar o fôlego e o crescimento do País. “Mas pode ajudar. Numa economia parada, é sempre um alento”, diz o diretor da Associação Nacional dos Executivos de Finanças (Anefac), Miguel Ribeiro de Oliveira.

Orçamento

O analista de mercado Jason Vieira avalia que as contas públicas não terão grandes mudanças, mesmo que seja injetado cerca de R$ 10 bilhões no orçamento, conforme estimativa do Governo. “É um alívio por um ou dois meses. Porém, não resolve o problema é que gigantesco”.

Já pode

Vale lembrar que quem tiver direito ao saque do abono referente ao calendário do PIS/Pasep 2018/2019 tem até o dia 28 deste mês para buscar o dinheiro. O abono varia de R$ 84 a R$ 998, conforme a quantidade de dias trabalhados durante o ano base 2017.

Nos cofres do Banco do Brasil, que paga o Pasep, ainda restam R$ 173 milhões para serem destinados ao bolso de 230 mil servidores públicos.

No Estado de São Paulo, pouco mais de 26 mil trabalhadores ainda não sacaram seu benefício, um total de R$ 19 milhões.

Já a Caixa Econômica Federal, responsável pelo PIS, ainda tem R$ 16,9 bilhões para 22,5 milhões de beneficiários em todo o calendário. No Estado de São Paulo, são R$ 344.4 milhões para 533.763 pessoas. Não há dados regionais.

Entenda

Direito

❚ Têm direito ao abono, trabalhador que teve carteira assinada em 2017 por, pelo menos 30 dias e ganhou até, no máximo, dois-salários mínimos (R$ 1.908,00).

❚ É preciso ainda estar inscrito no PIS/Pasep há, ao menos, cinco anos. O valor pago é de até um salário-mínimo (R$ 998,00).

❚ A empresa que o contratou também precisa ter informado esses dados para a inclusão na Relação Anual de Informações Sociais (RAIS) no prazo determinado pela lei.

Consulta

PIS

❚ É destinado ao trabalhador da iniciativa privada.

❚ De acordo coma Caixa, o benefício pode ser consultado no Aplicativo Caixa Trabalhador, no site (www.caixa.gov.br/PIS) ou pelo atendimento Caixa ao Cidadão pelo 0800-7260207.

❚ Já o saque pode ser feito nas lotéricas, terminais de autoatendimento e Caixa Aqui. Mas, é necessário ter o Cartão Cidadão e senha.

❚ Quem não tiver, deve ir a uma agência do banco com documento pessoal.

Pasep

❚ O benefício é concedido a servidores públicos.

❚ O dinheiro poderá ser sacado em uma das agências do Banco do Brasil. Pra quem é correntista, é feito depósito em conta.

❚ Para saber se tem direito, é possível ligar para o 4004-001 ou pelo 0800-7290001. Outra opção é utilizar o Alô Brasil, pelo telefone 158.