EDIÇÃO DIGITAL

Terça-feira

25 de Junho de 2019

Sobrevivente diz que motorista estava em alta velocidade e na contramão: 'Pedíamos para ele parar'

Dez pessoas morreram e outras 51 ficaram feridas no grave acidente envolvendo um ônibus de turismo de Praia Grande e cinco carros na noite deste domingo (9), na Rodovia Floriano Rodrigues Pinheiros (SP-23), em Campos do Jordão

Um grave acidente envolvendo um ônibus de turismo de Praia Grande e cinco carros deixou 10 pessoas mortas e 51 feridas na Rodovia Floriano Rodrigues Pinheiros (SP-23), em Campos do Jordão, região do Vale do Paraíba, na noite deste domingo (9). O ônibus capotou e atingiu os outros veículos.  

O capotamento aconteceu no trecho de serra, na altura do km 31,6, logo após o trevo de Santo Antônio do Pinhal. O Corpo de Bombeiros foi acionado por volta das 21h30 para socorrer as vítimas.

Segundo Suellen Mayara Rodrigues Guerra, de 27 anos, o ônibus voltava para a Baixada Santista de uma viagem de Campos do Jordão. Moradora de Cubatão, a estudante e estagiária em estética relata que o motorista do veículo estava em alta velocidade e na contramão. “Eu estava cochilando, quando acordei o ônibus já estava muito rápido e o motorista estava dirigindo na contramão. Todos pediam para ele parar”, disse.

Ela conta que estava com oito pessoas da família na excursão: tio, tias, prima, vó, mãe, e seu namorado. “A estrada tinha dois sentidos, o motorista foi pela contramão e em alta velocidade para fugir do trânsito, eu acho. Para não cair no barranco, ele jogou em cima dos carros e acabou capotando”, revela.

A jovem conta que todos os passageiros estavam desesperados pedindo para o motorista ir mais devagar. “Pensamos até que o motorista estivesse dormindo. Meu tio saiu do assento e foi na cabine falar com o motorista, foi nesse momento que o ônibus capotou”, afirmou.

Suellen fez foto com a família dentro do ônibus da excursão (Foto: Arquivo Pessoal) 

Suellen conta que tinham muitas curvas e o penhasco era muito perigoso. “Teve gente que nem se deu conta, muitos estavam dormindo, como minha irmã. No momento que o ônibus capotou eu apaguei, acordei depois e sai sozinha pela janela”, finalizou.

A estudante teve apenas hematomas. Ela está internada com outras sete pessoas no Pronto Socorro de Campos do Jordão. Elas também têm estado de saúde estável. 

A Brasil Santana Transportes - empresa responsável pela viagem - tem sede no bairro Vila Antártica, em Praia Grande. O ônibus saiu da cidade levando alguns passageiros, depois passou por São Vicente, Santos e Cubatão até seguir rumo ao interior de São Paulo.