EDIÇÃO DIGITAL

Segunda-feira

17 de Junho de 2019

Secretário faz balanço positivo da Encenação de São Vicente: 'Nova parte da história'

Fábio Lopez, responsável pela pasta da Cultura, afirma que edição de 2019 teve bom retorno entre espectadores e crítica

Terminaram, na última terça-feira (22), as apresentações da Encenação da Fundação da Vila de São Vicente. Tradicionalmente, o espetáculo integra as comemorações pelo aniversário da cidade, que, em 2019, completou 487 anos. Responsável pela pasta da Cultura do município, Fábio Lopez comemora os resultados desta edição, que, segundo ele, "abriu uma nova parte da história".

Em 2019, assim como aconteceu nas edições de 2018 e 2017, todos os ingressos colocados à disposição esgotaram já na segunda-feira (21), com duas apresentações ainda a serem realizadas. Secretário de Cultura desde janeiro de 2017, início da gestão do prefeito Pedro Gouvêa, Fábio Lopez diz que as últimas noites criaram uma nova parte da história da Encenação.

"A gente abre uma nova parte da história. Uma Encenação com o olhar para a comunidade, para o espectador, procurando passar um conteúdo rico e menos midiático, diria eu. O objetivo é contar de maneira clara e limpa a história da fundação da cidade, e atrair ainda mais pessoas, como espectadores e para participar do evento. Esse é o grande legado das últimas três encenações", analisa.

Secretário de Cultura de São Vicente, Fábio Lopez fez balanço positivo da Encenação (Foto: Arquivo/AT)

O secretário vicentino também faz um balanço positivo de aspectos como público e crítica cultural do espetáculo. "O balanço é extremamente positivo. Quanto à participação da população de São Vicente, tivemos média de 5 mil pessoas por noite na arena, com todos os ingressos esgotados para todas as apresentações. Ressaltando, também, a participação da comunidade. Foram mais de mil pessoas envolvidas na Encenação, entre voluntários e pessoas contratadas, demonstrando a força da cultura da cidade", diz.

"Positivo, também, quanto à crítica ao espetáculo artístico. Trabalhamos o espetáculo todo coreografado, todas as cenas da Encenação tiveram participação ativa da coreografia. A crítica foi muito positiva, tanto dos espectadores quanto do meio cultural da cidade", conclui.

Em sua 37ª edição, a Encenação contou com a presença de Duda Nagle, Carol Nakamura, Fernanda Pontes e Marcos Frota. Como é de costume, a história da fundação da Vila de São Vicente foi contada por meio de um dos personagens do espetáculo. Neste ano, a mais nova faceta da Encenação foi relatada pelo personagem Bacharel de Cananéia, interpretado pelo ator vicentino Gustavo Roemer.

Encenação teve participação de atores e atrizes, além de contribuição de muitos voluntários (Foto: Irandy Ribas/AT)