Resultado do Ideb é considerado 'satisfatório' em São Vicente, avalia prefeitura

Nos anos iniciais (5ª série) houve uma retração de 0,1 na nota em relação a 2018 (5,8 para 5,7)

Apesar de leve recuo, o resultado do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) 2019 da rede municipal de ensino de São Vicente é considerado satisfatório pela administração municipal. Conforme os dados divulgados nesta semana, pelo Ministério da Educação (MEC), os anos iniciais (5º ano) tiveram uma retração de 0,1 na nota em relação a 2018 (5,8 para 5,7). 

Assine A Tribuna agora mesmo por R$ 1,90 e ganhe Globoplay grátis e dezenas de descontos!

A secretaria municipal de Educação (Seduc) indica, contudo, uma estabilidade no resultado que “demonstra que o trabalho começa a surtir efeitos positivos, já que em 2013 e 2015 o índice ficou em 5,3”, informa a pasta, em nota.  

Já nos anos finais, houve uma evolução de dois décimos na mesma comparação com 2017. Segundo os dados divulgados nesta terça-feira (15), a Cidade passou de 4,8 em 2017 para 5,0 em 2019.  

Conforme a pasta, a “melhora na qualidade do ensino exige uma série de ações que vêm sendo realizadas na rede municipal”. Entre essas iniciativas, a secretaria destaca a formação continuada dos profissionais. “Nosso foco é sempre o aluno, e o professor precisa estar plenamente preparado para aplicar efetivamente as atividades e competências em sala”, afirma a diretora de Educação Básica da secretaria, Denise Barbosa.

Segundo ela, aformação vai ao encontro à nova Base Curricular Municipal de São Vicente, válida desde 2017, já adequada à nova Base Nacional Comum Curricular. 

Outro destaque está na preparação dos alunos para a Prova Brasil. Mensalmente, os professores de Língua Portuguesa e Matemática e os de quintos anos participaram de reuniões junto da equipe da secretaria, por formação, para trabalhar os descritores específicos na avaliação. Ao final de cada mês, é realizado um simulado com questões parecidas com às da avaliação nacional. 

A preocupação com o desempenho escolar vai além da parte pedagógica. Em São Vicente, o fornecimento de alimento na rede municipal de ensino atende ao Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), com ações de educação alimentar e nutricional a estudantes de todas as etapas da educação básica pública. “A escola tem o compromisso de formar o aluno integralmente, e a alimentação escolar é parte dessa formação. Oferecer esse suporte é fundamental, pois a desnutrição impacta sobre o processo de aprendizagem. É preciso entender a escola como uma extensão do lar”, comenta a secretária de Educação. Neste período de pandemia, a Seduc entrega kit alimento para todos os alunos.   

O Ideb é realizado a cada dois anos em todo o território nacional. Os dados compilados servem como parâmetro para verificar o desenvolvimento da educação básica brasileira, avaliando a aprendizagem no País com base no desempenho dos alunos em Língua Portuguesa e Matemática, sempre nos anos finais (5º e 9º ano do Ensino Fundamental e 3ª série do Ensino Médio). A consulta dos resultados está disponível no site do governo federal.

Tudo sobre: