EDIÇÃO DIGITAL

Domingo

19 de Maio de 2019

Prefeitura de São Vicente homologa Otrantur como nova gestora do transporte público

Empresa venceu a licitação apresentando tarifa de R$ 3,95

A Prefeitura de São Vicente homologou a Otrantur Transportes e Turismo como vencedora da licitação para comandar os serviços de transporte público na cidade. O ato de homologação foi publicado no Diário Oficial do Estado de São Paulo nesta terça-feira (14).

A empresa foi habilitada pela prefeitura após a abertura dos envelopes com as propostas das empresas, sendo que uma delas foi inabilitada por não atender alguns dos itens constados no edital.

Técnicos dos setores de Administração, Transporte e Jurídico da prefeitura realizaram análises da proposta econômico-financeira da empresa. E a Otrantur foi a vencedora com a proposta do menor valor de tarifa: R$ 3,95.

A expectativa da administração municipal é de que, caso não haja problemas de impugnações e irregularidades, o novo sistema de transporte coletivo já esteja em circulação no segundo semestre de 2019.

A nova frota contará com 61 ônibus básicos, todos com ar-condicionado, na Área Continental, divididos em sete linhas. A Área Insular terá 168 micro-ônibus, inicialmente 25% com ar-condicionado, divididos em 15 linhas. Segundo o secretário municipal de Transportes, Alexandre de Almeida Costa, a expectativa é de que, em quatro anos, todos os veículos tenham refrigeração.

Entre as novidades, o sistema terá um serviço noturno especial chamado ‘Corujão’, que funcionará da meia-noite às 5h, com duas linhas cada nas áreas Continental e Insular. O sistema também irá atender a todos os bairros do município, algo que não acontece atualmente.

Os ônibus terão rede Wi-Fi gratuita instalada, além de sistema de monitoramento de frota via GPS. Os usuários poderão utilizar um aplicativo para celular que fornecerá a localização dos ônibus, assim como o tempo de espera.

O investimento para arcar com toda a nova frota e seus serviços será de R$ 55.990.259,41. A empresa vencedora, que irá operar na cidade pelos próximos 20 anos, tem até 180 dias para implantar o novo sistema de transportes em São Vicente.