EDIÇÃO DIGITAL

Sábado

19 de Outubro de 2019

Mulher vence o câncer de mama e registra conquista em ensaio fotográfico: "Redescoberta"

Kátia de Souza Sant’Ana descobriu a doença em fevereiro de 2018 e, desde então, enfrentou o tratamento com positividade

A importância do resgate da autoestima e o amor próprio, essas são as mensagens que Kátia de Souza Sant’Ana, funcionária pública de 36 anos, quis passar quando realizou, depois de um processo de mastectomia (retirada da mama), um ensaio sensual. 

A funcionária pública realizou um ensaio como forma de demonstrar seu amor próprio (Foto: Divulgação/ Erika Vendelin)

“Quando o câncer chega ele nos despe a alma! Precisei ficar careca para descobrir minha essência. Me enxerguei como nunca havia me olhado antes. O ensaio foi parar registrar esse momento de entrega, redescobertas. Isso ninguém nos dá, são doses diárias de como se amar mais”, revela a funcionária pública.

Vítima de um câncer de mama, Kátia conta que descobriu a doença em fevereiro de 2018, depois de um sonho. “Me vi careca, foi uma cena tão forte. Acordei com a sensação de que algo estava errado. Por incrível que pareça, intuição ou coincidência, toquei minhas mamas, e para minha surpresa, achei um carocinho na mama esquerda”, diz. 

Ela relata que depois de uma série de procedimentos, recebeu a confirmação: câncer de mama. “Meu chão se abriu. A morte nunca esteve tão perto. Minha cabeça durante os primeiros 15 dias só pensava que seria o fim, não conseguia assimilar o que estava ocorrendo. Meu filho com apenas 5 anos, como iria lidar com tudo isso. Desespero se instalou, dormia e acordava chorando!”, revela. 

Kátia de Souza Sant’Ana e seu filho durante parte do tratamento (Foto: Arquivo Pessoal/ Kátia de Souza Sant'Ana)

Até que percebeu que para mudar tudo isso, a atitude e vontade deveriam partir dela. Kátia mudou sua postura e foi atrás de toda informação possível. Ela buscou, entre tantas falas de médicos, exames e palavras, a orientação e confiança que precisava. 

“Comecei a dizer para eu mesma, por que não comigo? O que eu era diferente de tantas pessoas que vivem o diagnóstico e passam pela doença? O que seria necessário fazer para passar por tudo o que viria da melhor forma? Fui atrás de toda informação possível, passei a entender tudo o que estava ocorrendo, aquelas falas de médicos, exames e palavras que nunca pensei em ouvir na vida, busquei um hospital e médicos que me transmitiam confiança. Foi quando senti que todo o respaldo que tive fez  diferença. Humanização é a palavra. Me senti acolhida", comenta. 

Ela mudou suas atitudes, e buscou todo conhecimento possível sobre o tema (Foto: Arquivo Pessoal/ Kátia de Souza Sant'Ana)

Tratamento e retomada 

A funcionária pública e moradora de São Vicente conta que o seu tratamento foi o “completão”: Quimioterapia, cirurgia, radioterapia e a imunoterapia. Com 15 dias de quimioterapia, seus cabelos começaram a cair. Então ela teve uma ideia para que o momento do corte do cabelo não fosse tão difícil: pediu para que seu filho fizesse isso.  

“Minha única preocupação era meu filho. Foi um momento divertido, estava ao lado de pessoas queridas, que me deram muito apoio e o principal para ele (meu filho) não passou de uma brincadeira”, revela.

Confira o vídeo do momento de descontração e carinho entre mãe e filho: 

Momentos difíceis 

Mas nem tudo foram flores, Kátia conta que tiveram dias em que ela não conseguia sair da cama, e passava um mal estar que não se compara a nada que ela tenha vivido na vida. Em fevereiro deste ano realizou a mastectomia, momento delicado e dolorido. 

“Quando acabou essa intensiva do tratamento, a sensação de vitória foi muito grande. Superação seria a palavra, olhar pra trás e ver todo caminho percorrido. Muito orgulho e felicidade tomaram conta!”, aponta. 

Kátia reforça que para um paciente oncológico o caminho é longo, com rotinas, exames e acompanhamento constantes e necessários. Mas conta que hoje, seu pensamento é claro em dizer que viveu a lição mais surreal de sua vida. “O câncer me deu a oportunidade de valorizar pequenos detalhes, momentos que na correria do dia a dia deixamos passar! Meus dias ganharam uma cor diferente, a vida passou a ter outro significado”, revela.

O ensaio serviu para reforçar sua auto-estima e mostrar a força que Kátia tem (Foto: Arquivo Pessoal/ Kátia de Souza Sant'Ana)

Um recado importante que ela deixa é que apenas perto da morte reconhecemos como a vida é passageira. “Cuide-se. Toque-se. Olhem para cada um de vocês com a certeza que estão vivendo seus dias, pois tudo pode mudar num piscar de olhos!”, finaliza. 

Quem quiser, pode acompanhar a história de superação e o dia-a-dia de Kátia pelo instagram @katiasant_ana

Tudo sobre: