EDIÇÃO DIGITAL

Quarta-feira

23 de Outubro de 2019

Lixo flutua por avenida e invade casas após caminhão tombar em São Vicente

Veículo ficou preso em um buraco na Avenida Augusto Severo e espalhou os resíduos. Incidente aconteceu na noite de sexta-feira (5)

O tombo de um caminhão fez com que a Avenida Augusto Severo, no bairro Jóquei Clube, em São Vicente, ficasse cheia de lixo. Como o local estava alagado devido as chuvas desta sexta-feira (5), os resíduos flutuavam. Os moradores da região também ficaram indignados, pois os entulhos adentraram suas casas.O episódio aconteceu na noite desta sexta-feira e o caminhão passou a madrugada inteira tombado.

A equipe da Prefeitura de São Vicente foi até o local na manhã deste sábado (6) e reergueu o veículo, mas até o momento ele permanece no local. O caminhão tombou porque ficou preso em um buraco. Por conta da chuva, a avenida foi tomada pela água e parte do asfalto cedeu. A Sabesp realiza obra na esquina da rua Machado de Assis com a Avenida Augusto Severo e vai averiguar se a empresa é responsável pelo ocorrido. 

Em nota, a Prefeitura de São Vicente, por meio da Secretaria de Trânsito e Transportes (Setrans), informou que o acidente com o caminhão ocorreu por volta das 21h40, quando a via apresentava pontos de alagamento em função da maré alta e da chuva que atingiu a região. 

Na manhã deste sábado (6), as equipes de assistência trabalham para suspender a caçamba, para, em seguida, retirar o caminhão do local. Com a maré alta, a área segue com pontos de alagamento. A Setrans informou ainda que apenas após a perícia é que serão apontados os motivos do acidente.

A Sabesp informou que realiza obras no início da Avenida Augusto Severo, em São Vicente, substituindo as redes coletoras de esgoto da região. Mas devido aos alagamentos com a alta da maré registrada esta semana, não foi possível fazer a reposição do asfalto. A área foi aterrada e recebeu compactação do solo.

Em atenção ao ocorrido, equipes dirigiram-se ao local do acidente nesta sexta-feira à noite e aguardam o escoamento das vias para que seja possível identificar as causas da situação. E, caso se confirme a responsabilidade da empresa, haverá o ressarcimento por eventuais danos. 

Tudo sobre: