EDIÇÃO DIGITAL

Segunda-feira

9 de Dezembro de 2019

Laudo aponta possibilidade de liberação da Ponte dos Barreiros com restrições

Documento será entregue à Justiça, que decretou a interdição total da estrutura para o tráfego de veículos

O resultado do teste de cargas e o laudo técnico realizados por uma empresa contratada pela Prefeitura de São Vicente na Ponte Jornal A Tribuna, a Ponte dos Barreiros, foram entregues à administração na tarde desta segunda-feira (2). O novo laudo aponta para a possibilidade da liberação da estrutura, porém, com restrições.

Segundo a prefeitura, o documento traz recomendações, como a realização de medições periódicas na estrutura da ponte, além da manutenção de medidas previamente adotadas, como redução da velocidade para 40 km/h, lombadas nas cabeceiras e restrição de trânsito para veículos com peso acima de 24 toneladas e caminhões com mais de dois eixos.

O resultado do teste de cargas e o laudo técnico, ambos elaborados pela FSA Engenharia e Construções, serão enviados eletronicamente à Procuradoria de São Vicente, que os anexará aos autos judiciais, para conhecimento da Justiça. Segundo a administração, o laudo possibilita o pedido de reconsideração da liminar que decretou a interdição da ponte.

O teste de cargas ocorreu no sábado (30), das 7h às 16h. Após os trabalhos, a ponte continuou interditada por tempo indeterminado, por decisão da Justiça.

Interdição

A decisão da Justiça se deu a partir de laudo técnico apresentado pelo Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), que apontou situação crítica da parte estrutural da ponte, com foco principalmente nas estacas e possibilidade de colapso total da estrutura.

De acordo com o juiz Fábio Francisco Taborda, diante dessa avaliação, a interdição é importante para garantir a segurança dos motoristas que utilizam a Ponte dos Barreiros. Ainda segundo a Justiça, a liberação para o tráfego de veículos, com ou sem restrições, somente será analisada após a conclusão do estudo iniciado pelo IPT.

O laudo do IPT aponta para um elevado grau de risco de colapso parcial ou até total da estrutura se o peso sobre a ponte for considerado excessivo em um teste de carga.

Linha temporária de ônibus

A Prefeitura de São Vicente informou, também, que a Otrantur, empresa responsável pelo serviço de transporte público municipal, vai implantar uma linha especial temporária para facilitar e garantir mais uma alternativa ao traslado de passageiros entre a Área Continental e a Área Insular, ida e volta.

A medida visa diminuir impactos causados pela interdição da ponte e atende a algumas das solicitações feitas por moradores da Área Continental. A intenção é fazer com que o passageiro desça na cabeceira da ponte, atravesse a pé e embarque em outro ônibus, ida e volta. Para quem utiliza o SVCard, será cobrada apenas uma passagem, valendo o critério da integração no Sistema de Transporte Municipal, válido para os ônibus que atendem ao transporte vicentino.

Ainda de acordo com a prefeitura, por meio da nova alternativa de traslado, o passageiro embarcará na Gleba, na linha 206. A nova rota passará pela Vila Ema, Samaritá, Avenida Quarentenário, Largo do Quarentenário e Avenida Professora Angelina Pretti. Na cabeceira da ponte, o usuário atravessa a pé até o outro lado, de onde poderá embarcar nos ônibus da rede municipal que circulam nas imediações da cabeceira da ponte no lado insular.

Para quem está no Humaitá, a linha alternativa é a 207. Ela passará pelo corredor central da Avenida Ulisses Guimarães, Avenida Quarentenário, Largo do Quarentenário e Avenida Professora Angelina Pretti. O restante do trajeto é idêntico ao da linha 206. O itinerário é válido para ida e volta.

Na cabeceira da ponte, na parte insular, dois ônibus vão levar os passageiros ao Centro, Avenida Presidente Wilson e divisa.

Transtornos

Nesta segunda-feira, moradores da Área Continental foram obrigados a seguir por rotas alternativas para acessarem as demais cidades da região. Em Praia Grande, o volume de veículos gerou lentidão. Os problemas também afetaram passageiros que utilizam o transporte público intermunicipal.

Tudo sobre: