EDIÇÃO DIGITAL

Quinta-feira

6 de Agosto de 2020

Guarda ambiental resgata ave em São Vicente

Garça estava no Parque São Vicente. Equipe também encontrou uma tartaruga-verde, já sem vida, na praia do Itararé

A Guarda Civil Ambiental de São Vicente realizou o resgate de uma garça, na última terça-feira (26), no Parque São Vicente. A ave apresentava sinais de maus-tratos.

Segundo a prefeitura de São Vicente, a garça estava na Rua vereador Lourival Moreira do Amaral, no Parque São Vicente. A ave estava com um fratura na asa direita, por conta de linha com cerol. Ela foi encaminhada, na terça-feira (26) para avaliação clínica no Instituto Gremar, localizado no Guarujá. 

No mesmo dia, a equipe localizou uma tartaruga-verde, que estava na Praia do Itararé, próximo ao Teleférico. No entanto, o animal marinho já estava morto, emaranhado à rede de pescaria no pescoço.  A tartaruga-verde foi encaminhada ao  mesmo instituto para a realização de necrópsia. 

Tartaruga foi encontrada sem vida na praia do Itararé (Divulgação/PMSV)

A GCM Ambiental ressalta que qualquer atividade que venha ferir, lesionar ou mutilar animais e aves silvestres, a pessoa responderá como Crime Ambiental, conforme a Lei 9.605/98. A corporação afirma ainda que é crime a atividade de usar cerol para empinar pipa, de acordo com a Lei Estadual n° 17.201/2019.  

Qualquer cidadão poder fazer a denúncia para as autoridades competente. “Vela ressaltar que a atividade de pesca em local proibido também é crime ambiental”, informa a administração vicentina. 

Tudo sobre: