EDIÇÃO DIGITAL

Domingo

9 de Agosto de 2020

EMTU contratará projeto para levar VLT à Área Continental de São Vicente, diz deputada federal

Segundo Rosana Valle (PSB-SP), presidente da empresa revelou que projeto executivo das obras deve ser contratado até o início de 2021

A Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU) deverá contratar o projeto executivo da fase 3 do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) até o início do ano que vem. A informação foi dada pela deputada federal Rosana Valle (PSB-SP).

A fase do VLT será realizada em São Vicente. Ela interliga a Estação Barreiros, na parte insular do município, até o Samaritá, na Área Continental. De acordo com a parlamentar, a garantia foi dada pelo presidente da empresa, Marco Antônio Assalve. 

O trecho de 7,5 quilômetros de extensão tem a previsão de execução de 13 meses. O projeto do trecho Barreiros-Samaritá prevê quatro estações: Ponte Nova, Quarentenário, Rio Branco e terminal Samaritá, além de três subestações de energia e um pátio de manobras.

Rosana pediu ao secretário de Transportes Metropolitanos, Alexandre Baldy, e ao presidente da EMTU, que aproveitassem a realização das obras de recuperação da ponte A Tribuna, que corta o canal dos Barreiros, para reformar a ligação rodoviária, que passa ao lado, de forma a viabilizar a extensão do VLT até a Área Continental de São Vicente, beneficiando 150 mil moradores.

“A extensão do VLT para a Área Continental aproveitaria o traçado do antigo Trem Intrametropolitano (TIM), inaugurado pelo então governador Orestes Quércia. Agora que o Estado anunciou a segunda fase do VLT, ligando o Valongo até a Avenida Conselheiro Nébias, em Santos, com 8 km e 14 estações, poderia, em paralelo, preparar a terceira fase, que atende o continente vicentino”, disse a parlamentar no ofício à EMTU. 

O presidente da EMTU, em resposta, informou também à deputada que a empresa já promove a atualização do Estudo de Impacto Ambiental (EIA-Rima), em relação às últimas definições do projeto da ponte, e que a previsão é protocolar, ainda este ano, junto à Cetesb, a solicitação de licença prévia da terceira fase do VLT.
 
Segundo a deputada, em 2018, o então governador Geraldo Alckmin (PSDB) informou que laudos técnicos confirmaram que a estrutura ferroviária da Ponte dos Barreiros poderia ser recuperada para garantir a passagem do VLT. O Governo do Estado chegou a publicar edital de contratação desta etapa, orçada em R$ 2,3 milhões.

“Uma obra sem necessidade de desapropriações, grandes aterros e com mínimo impacto ambiental, uma vez que seguirá o mesmo traçado da linha férrea ali instalada na década de 1930. O futuro trecho possibilitará integração com o transporte municipal e intermunicipal que atende os bairros do continente”, disse a parlamentar.

Tudo sobre: