EDIÇÃO DIGITAL

Segunda-feira

9 de Dezembro de 2019

Autoridades vicentinas pedem ajuda a deputados estaduais para reforma da Ponte dos Barreiros

Comitiva formada por prefeito e vereadores se reuniu com parlamentares em busca de verba para viabilizar melhorias na ponte, interditada desde sábado

O prefeito de São Vicente, Pedro Gouvêa (MDB), vereadores do município e deputados da região estiveram, nesta terça-feira (3), na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp) para pedir a inclusão de R$ 40 milhões na Lei Orçamentária Anual (LOA) do Estado de 2020.

Segundo eles, a quantia é suficiente para reformar a Ponte dos Barreiros, interditada desde o último sábado (30), após ordem judicial. A comitiva ainda solicitou a isenção da tarifa na praça de pedágio da Rodovia Padre Manoel da Nóbrega que fica na altura do bairro Humaitá, nas pistas sentido Cubatão.

O juiz Fábio Francisco Taborda, da Vara da Fazenda Pública de São Vicente, determinou a interdição na última quinta-feira (28), após ter acesso ao relatório preliminar do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), que avaliou a condição da estrutura como crítica e de “risco a curto prazo”. O bloqueio, no entanto, ocorreu no sábado (30).

O grupo foi recebido pelo deputado estadual Alex Madureira (PSD), relator do orçamento do estado. Segundo o presidente da Câmara Municipal, Wilson Cardoso (PSB), o parlamentar foi “muito receptivo”. “Ele se sensibilizou com a questão da interdição da ponte e com o sofrimento dos moradores da Área Continental”.

O encontro com Madureira foi promovido pelo deputado estadual Caio França (PSB). O parlamentar entende que a inclusão da emenda de R$ 40 milhões proposta por ele à LOA é uma solução de “médio prazo”, pois ainda “dependerá de uma licitação do Governo”, após aprovada, para que a reforma saia do papel.

Diante disso, França também informa ter solicitado uma reunião com o vice-governador Rodrigo Garcia (DEM). O encontro, segundo ele, é para “falar de uma ação imediata por meio de um escoramento da ponte”.

O deputado estadual Paulo Corrêa Jr (PATRI) também indicou uma emenda de R$ 10 milhões à LOA do estado. Em paralelo, ele ressalta ser o autor de um projeto de lei, em tramitação na Alesp, que prevê a isenção de veículos com placas de São Vicente no pedágio do Humaitá.

Ainda sobre a isenção do pedágio no Km 280, a deputada federal Rosana Valle (PSB) informa ter feito pedidos, por meio de ofícios, ao governador João Doria (PSDB), à Secretaria do Estado de Logística e Transportes e à Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp).

Vice-governador

O presidente da Comissão de Finanças da Alesp, Wellington Moura (Republicanos), publicou em seu Facebook sobre um encontro, na terça-feira, com o vice-governador Garcia. Segundo ele, a reunião teve como tema a garantia de recursos financeiros para a Ponte dos Barreiros no Orçamento do Estado. “Faremos todo o esforço para garantir que o recurso chegue para essa reforma”.

Ônibus intermunicipais

A partir de quinta-feira (5), os ônibus intermunicipais farão a baldeação de passageiros na cabeceira da Ponte dos Barreiros, como passou a ser feito pelos coletivos municipais. Nesse sistema, os moradores atravessam a pé o trecho para embarcar em um novo veículo do outro lado da ponte.

A medida foi confirmada pelo secretário de Transportes Metropolitanos de São Paulo, Alexandre Baldy, após solicitação do deputado estadual Kenny Mendes (PP), com quem esteve reunido na manhã desta terça-feira. Nesta quarta (4) serão divulgados os detalhes da operação.

Brasília

O deputado federal Junior Bozzella (PSL) destaca que tem “alertado para a urgência de uma intervenção na Ponte dos Barreiros desde que era vereador em São Vicente, em 2013”. Segundo ele, a estrutura chegou a um estado de calamidade e algo precisa ser realizado.

“O município não tem os recursos necessários para arcar com a reforma, e o Governo do Estado não pode assumir toda a responsabilidade. Estamos levando essa discussão para a esfera federal”.

O parlamentar diz que irá propor uma audiência pública na Comissão de Viação e Transportes (CVT) da Câmara para buscar uma solução conjunta. “Essa obra é fundamental”.

Tudo sobre: