EDIÇÃO DIGITAL

Segunda-feira

19 de Agosto de 2019

Santos recebe vacinas, mas Saúde afirma que remessa não é suficiente

Prefeitura diz que vacina pentavalente, aplicada em bebês de três meses, segue em falta na cidade

Novas remessas de vacinas foram entregues à cidade de Santos nesta terça-feira (16). A prefeitura, no entanto, afirma que a quantidade não é suficiente para atender a demanda da cidade.

A vacina BCG, que deve ser aplicada em recém-nascidos após o nascimento nas maternidades públicas, foi direcionada também ao Complexo Hospitalar dos Estivadores e à Maternidade Silvério Fontes.

Além da BCG, chegaram também doses de vacina contra a febre amarela, hepatite B, raiva, varicela, rotavírus humano, pneumo 10, HPV, DTP, SCR e DTPA.

Ao todo, foram 11 tipos de vacinas entregues pela Secretaria Estadual de Saúde, responsável pela distribuição de vacinas vindas do Ministério da Saúde, para os municípios. As policlínicas com estoques baixos foram contempladas.

Segundo a prefeitura, a pentavalente segue em falta. De acordo com o Ministério da Saúde, os lotes adquiridos desta vacina do produtor Biological E. Limited 'apresentaram resultados de análise insatisfatórios pelo Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde, causando desabastecimento deste insumo'.

O Ministério informa ainda que 'esteve reunido com a Organização Panamericana de Saúde para definição de novas entregas ao Brasil, visando manter a regularidade dos estoques nacionais'.