EDIÇÃO DIGITAL

Terça-feira

11 de Dezembro de 2018

Santos fará remodelação na orla com reforma da Fonte Vicente de Carvalho e dos chuveirinhos

Anúncio foi feito após divulgação da possibilidade de cobrança de uso dos equipamentos

A Prefeitura de Santos anunciou obras de remodelação ao redor da Fonte Vicente de Carvalho, na orla do Boqueirão, e dos 47 conjuntos de chuveiros espalhados no calçadão. As intervenções fazem parte da revitalização programada para todo o entorno da ciclovia, na segunda etapa de urbanização.

Segundo a Administração Municipal, a concorrência para definir a empresa que fará os serviços foi lançada na última semana. Também deverão ser instalados, em toda a extensão da ciclovia, 96 totens de localização, seis totens informativos, com mapa e iluminados por LEDs e 24 paraciclos em aço inox.

Os arredores da Fonte Vicente de Carvalho terão quase dois mil metros quadrados de mosaico recuperados, e os cordonéis (guias de concreto ao redor dos jardins) substituídos. Os bancos também serão recuperados, e todo o sistema de drenagem da praça será readequado.

As mudanças também incluem a colocação de piso podotátil, visando acessibilidade. Os 4,9 quilômetros de ciclovia da orla também receberão resina acrílica à base de água com primer.

Chuveiros também deverão ser reformados ao longo da orla de Santos (Foto: Alexsander Ferraz/AT)

Chuveiros

Os 47 conjuntos de chuveiros espalhados pela orla receberão mudanças visuais e, também, de eficiência de drenagem, com os pilares revestidos de pastilha de vidro na cor vermelha e os tubos superiores, que são de aço carbono, substituídos por tubos em aço inoxidável, com diâmetro de 6 polegadas (15,2 cm).

O anúncio da mudança acontece após ter sido ventilada a possibilidade de cobrança de uso destes equipamentos, o que foi refutado pelo prefeito Paulo Alexandre Barbosa (PSDB). Para a Prefeitura, a ação serve para evitar o desperdício de água. As regras ainda estão em análise da equipe técnica, e valores e prazos não foram revelados.

Prazos

A expectativa é de as obras sejam executadas no prazo de oito meses. O vencedor da licitação receberá supervisão da Secretaria de Infraestrutura e Edificações (Siedi). Todo o procedimento deverá ser feito com recursos do Governo do Estado, por meio do Departamento de Apoio ao Desenvolvimento dos Municípios Turísticos (Dadetur).