EDIÇÃO DIGITAL

Quarta-feira

24 de Abril de 2019

Obras do camelódromo da Zona Noroeste de Santos estão 55% concluídas

Centro de Atendimento ao Turista e de Comércio de Artesanato da Zona Noroeste deve voltar às atividades ainda na primeiro semestre do ano

Conhecido como camelódromo, o Centro de Atendimento ao Turista e de Comércio de Artesanato da Zona Noroeste está com pouco mais da metade das obras concluídas, e deve voltar a funcionar ainda no primeiro semestre do ano. O edifício térreo conta com 526m² de área, e o equipamento é uma antiga reivindicação dos comerciantes locais, sendo localizado na Praça Bruno Barbosa s/nº, no bairro Castelo.

A construção conta com 38 boxes, além de duas lanchonetes, três sanitários – um deles é adaptado para pessoas com deficiência -, administração, depósito e sala para o Posto de Informação Turística.

O projeto prevê, ainda, a construção de sistema de aproveitamento de águas pluviais. A obra será concluída pela Ecovias, com investimentos de R$ 1.429.047,39, como parte do Termo de Responsabilidade de Implantação de Medidas Mitigadoras e Compensatórias das obras da entrada da Cidade.

Nesta segunda-feira (11), os trabalhos estavam concentrados no reboco das paredes e na instalação das redes elétrica e hidráulica. Em fase de acabamento, funcionários também trabalham na instalação de portas, venezianas, implantação da cobertura final e na fachada, voltada para a Rua José Alberto de Luca.

Há mais de dez anos, os 38 comerciantes que fazem parte da Associação do Comércio Popular da Zona Noroeste montam suas barracas em frente à escola municipal Cely de Moura Negrini, na Praça Prof. José Oliveira Lopes. Antes disso, eles atuavam na calçada da Avenida Álvaro Guimarães, uma das principais vias do comércio da região.