EDIÇÃO DIGITAL

Segunda-feira

14 de Outubro de 2019

Jovem joga bebida em morador de rua que se abrigava de frio dentro de lixeira, em Santos; vídeo

Caso ocorreu no Gonzaga; em vídeo, adolescentes se divertem enquanto filmam o ato

Um grupo de adolescentes foi flagrado jogando bebida em um morador de rua, que se abrigava do frio dentro de uma lixeira, no Gonzaga, em Santos. O caso ocorreu no último fim de semana, quando a Baixada Santista registrou madrugada mais fria desde junho de 2016.

Os jovens gravaram dois vídeos em que se divertem em meio a situação. No primeiro, um deles tenta jogar uma caixa de papelão no contentor, quando é possível ver o morador de rua dentro dele. Na sequência, um outro rapaz segura um copo com uma bebida, vai até a lixeira, e despeja o líquido. Momentos antes, ele ainda cita que o clima está frio. Tudo é feito em meio a gargalhadas dos participantes. 

A situação revoltou uma moradora de Santos, que publicou as filmagens no Facebook. Em duas horas, a postagem chegou a ter mais de 400 compartilhamentos. "Filhinhos de papai zombando de um cara que já está em condições subhumanas. Ao invés de se juntar para dar um cobertor ou um casaco para ele se proteger do frio, ainda jogam lixo em cima para 'zoar'", escreveu a munícipe. 

Na mesma postagem, dois dos adolescentes que participam do vídeo escreveram comentários para se defender das acusações. O jovem que filmou ocorrido disse que, no momento, "foi no embalo" e que não pensou pelo que o morador de rua estava passando. Ele demonstrou estar arrependido pelo ocorrido.

"Admito que na hora do embalo eu nem pensei no que ele podia estar passando e só dei risada. Eu não estou feliz com o que aconteceu. Sei que ele não pode ver isso que estou postando, mas eu estou envergonhado com o que aconteceu, e peço desculpas aos que tiveram que ver isso também. Já conversei com meu amigo e a gente está vendo como fazer para se redimir com o morador de rua", publicou.

Já o rapaz que atirou o suco justificou que não jogou o líquido diretamente no morador de rua e que não sabia que havia alguém lá dentro.

"Não joguei o suco nele. Na real, eu nem sabia que tinha alguém lá. Me disseram e eu não acreditei. Eu fui jogar o suco no lixo sem saber de nada, e quando eu abri lá estava ele. Fiquei com pena dele por estar passando frio. Não joguei o suco nele, joguei no fundo da lixeira (onde ele não estava). Ele estava sentado em cima de sacos de lixo preto. Eu não fui na intenção de fazer maldade, pois sei que a situação que ele se encontra é muito difícil. Só achei errado a atitude das pessoas julgarem sem saber o que aconteceu. Se informem direito antes de julgarem as pessoas. Não é porque vocês assistem a um vídeo com um discurso apedrejando que a pessoa do vídeo está errada ou fazendo algo de mau. Como eu disse, nem sabia que realmente tinha alguém lá", disse.

Momento em que jovem atira suco em lixeira onde morador de rua se abrigava do frio (Foto: Reprodução)

Comentários

Os internautas também reprovaram a atitude dos jovens. 

"Se você viu que tinha gente na lixeira, você deveria ter guardado teu lixo ou jogado em outra lixeira. Você não teve boa intenção e não vem aqui se justificar de uma coisa que você escolheu fazer. Melhore, evolua como ser humano, pena", escreveu uma jovem em resposta ao rapaz que atirou o suco.

"Seria lindo mandar o vídeo para o chefe e cada um perder o emprego (risos). Ah, como seria lindo. Aposto que iriam se arrepender e muito", comentou outro internauta.

"Imagina a humilhação que é para o mano já ter que dormir no lixo. Ai vem um p.. criado com a vó e joga suco no mano sabendo que ele estava lá. E ainda filma dando risada da situação. Só que o mundo é diferente do condomínio para cá, boyzão do c..", disse um rapaz.

Assistência Social da Prefeitura

Em nota, a Prefeitura de Santos explicou que tem intensificado a aproximação e encaminhamento da população em situação de rua aos serviços socioassistenciais do Município.  Entre as ações estão o monitoramento das áreas onde há maior concentração de pessoas, acompanhamento de casos e atendimento das chamadas efetuadas através do telefone de emergência.

Um abrigo extra, a Casa de Inverno, criado em caráter emergencial para atender demanda extra de pessoas em dias de frio intenso, está sendo preparado. Atualmente, há cerca de 200 vagas nos quatro abrigos da Cidade. São duas casas de passagem e dois abrigos institucionais além das instituições conveniadas, acionadas pela Secretaria de Assistência Social e Cidadania quando necessário. 

Os munícipes podem auxiliar as equipes por meio do telefone 0800-177766 (ligação gratuita). A Central, gerenciada pela Secretaria de Segurança Pública, recebe ligações para orientações gerais e denúncias 24 horas por dia.

O contato telefônico serve para relatos sobre pessoas vivendo nas ruas em qualquer bairro que aparentem necessitar do auxílio dos serviços públicos. O encaminhamento aos serviços socioassistenciais será apenas a pessoas que desejarem. A Prefeitura não age contra a vontade da pessoa.

Caso o indivíduo precise de atendimento de urgência em saúde, deve ser acionado o Samu (192).

Casos de violações de direitos humanos devem ser denunciados por meio do disque 100. As ligações podem ser feitas anonimamente, de todo o Brasil. Em Santos, há uma uma central de orientações gerais e denúncias sobre pessoas em situação de rua. O contato é 0800-177766 e o setor funciona 24h.