EDIÇÃO DIGITAL

Segunda-feira

22 de Julho de 2019

Reco quer aproximar população e Câmara de Praia Grande

Presidente do Legislativo destaca que pessoas não participam da vida política por desconhecimento ou falta de oportunidade; ele ainda faz um balanço do primeiro biênio

Ednaldo dos Santos Passos, o Reco (Solidariedade), é o presidente da Câmara de Praia Grande. Eleito para o primeiro biênio, o parlamentar foi reeleito e seguirá à frente do Legislativo praiagrandeense durante toda a legislatura. E para a sequência do mandato, o chefe da Casa de Leis municipal já decidiu: quer aproximar a população da Câmara.

"A maioria das pessoas não participa da vida política de nossa cidade, por desconhecimento ou falta de oportunidade", avalia o presidente do Legislativo, que buscará digitalizar todos os processos da Casa, para que os munícipes acompanhem tudo, em tempo real, pela internet.

Outras ferramentas que devem ser implantadas são a "Escola do Legislativo" e o serviço de linguagem de Libras em audiências públicas e demais sessões realizadas na Câmara.

Além disso, Reco faz uma avaliação dos dois primeiros anos à frente da Casa, e já projeta a sequência como presidente da Câmara de Praia Grande.

AT - Quais são as prioridades da Mesa Diretora para este biênio?

Ednaldo dos Santos Passos, o Reco - Nossa prioridade é aproximar a Câmara Municipal da população. A maioria das pessoas não participa da vida política de nossa cidade, por desconhecimento ou falta de oportunidade. Para isso, estamos concluindo o “Processo Legislativo Eletrônico”, que eliminará papel e impressoras, gerando, ao mesmo tempo, economia, proteção ambiental e acesso total do cidadão a todos os expedientes que tramitem no Legislativo, em tempo real, por meio da internet.

Também estamos implementando o projeto “Escola do Legislativo”, para que alunos da rede de ensino, servidores, vereadores e lideranças comunitárias tenham acesso a palestras, cursos de capacitação, formação técnica e acesso a material de apoio criado e fornecido pela Câmara Municipal. Além disso, vamos colocar o serviço de Libras nas sessões, audiências públicas e demais reuniões realizadas na Câmara, em complemento ao nosso programa de acessibilidade total do prédio e serviços prestados pela Edilidade ao cidadão.

AT - O que deverá nortear a pauta política do Legislativo?

Reco - Todos os projetos que contribuam, de forma direta ou indireta, para o progresso e desenvolvimento do município, especialmente à geração de empregos e à economia de recursos públicos.

AT - Como deve ser o relacionamento com o Executivo? 

Reco - O melhor possível. A administração atual tem história, e larga experiência política. Isso transformou Praia Grande na cidade que mais cresce na região. Temos um município com saúde financeira, equilíbrio fiscal e uma capacidade de investimentos que nos coloca em condições de encabeçar os melhores e maiores projetos para a região metropolitana.

Temos como exemplo disso o futuro Complexo Empresarial Andaraguá, que logo será uma realidade regional, bem como as empresas e shoppings que estão se instalando em Praia Grande, neste e nos próximos anos.

As demandas sociais estão, dentro do possível, sendo atendidas. Se olharmos para os municípios vizinhos, e também para a grande maioria dos estados da nação, podemos afirmar que nossa cidade manteve uma taxa de desenvolvimento invejável. Praia Grande tem um índice de investimentos de 16,78%, bem acima da média de todos os outros municípios paulistas, que é de 7,49%, segundo o TCE/SP.

Essa situação é resultado de um trabalho contínuo, aliado ao diálogo entre os poderes, que embora independentes, são colaboradores. Temos que criar mecanismos que garantam a sustentabilidade deste resultado em longo prazo, para as futuras gerações, que estarão protegidas, mesmo nos momentos de crise ou aperto financeiro.

LReco, presidente da Câmara de Praia Grande (Foto: Carlos Nogueira/AT)

AT - Como se deu a construção da sua candidatura ao segundo mandato à frente da Câmara? 

Reco - Nosso segundo mandato não foi um desejo isolado. Foi resultado da vontade coletiva. Nós, os representantes do povo, estávamos em busca de continuidade. No primeiro biênio, priorizamos o apoio administrativo. Entregamos gabinetes novos, com equipamento de primeira, e procuramos gerar segurança e conforto aos vereadores.

Conseguimos afastar as atividades políticas das preocupações administrativas. O exercício da presidência nos permitiu servir ao vereador, e servir a toda sua equipe de trabalho. Na prática, nos colocamos na condição de servidor do vereador, e assim permitimos que seus esforços ficassem concentrados em servir apenas à população.

A proposta para uma presidência consecutiva foi um reflexo disso, porque, entre nós, não havia uma disputa pelo posto, ou pelo cargo. Na verdade, tínhamos concluído que aquilo que estava bom, poderia continuar. Nós, vereadores, precisamos de segurança e apoio administrativo para desenvolver nossas atividades com total liberdade e isenção. Procurei fazer do gabinete da presidência uma extensão do gabinete dos vereadores.

AT - Como o senhor avalia o primeiro biênio à frente do Legislativo? 

Reco - O primeiro semestre foi um desafio, porque, antes de ajustar a máquina, precisamos entender o seu funcionamento. Sou vereador de segundo mandato e, atualmente, na condição de presidente, pude entender melhor que as necessidades da população, e dos próprios vereadores, esbarram nos limites financeiros e institucionais. Tudo aquilo que fazemos, fazemos com equilíbrio de recursos, e ainda sofremos fiscalizações simultâneas do TCE/SP, do Ministério Público e da própria população nas redes sociais.

Após verificar demandas, custos, qualidade do serviço esperado e as nossas reais possibilidades, fizemos algumas alterações na estrutura de funcionários, eliminamos procedimentos caros e substituímos alguns serviços.

Dentre outros, destacamos: implementação do controle de acesso, para segurança e correto direcionamento do cidadão; instalação do link dedicado à transmissão das sessões ao vivo, pelo Facebook; realização das obras de acessibilidade total na Câmara; instalação da Ouvidoria; reformulação do sistema de controle da frota oficial; nomeação de servidores efetivos para cargos de diretoria; implantação de controle rigoroso da jornada de servidores efetivos e comissionados; extinção dos serviços de taquigrafia, gerando economia anual de R$ 300.000, substituindo-o por serviço de registro de atas, com aproveitamento da própria mão de obra disponível na estrutura administrativa; implantação do programa “Câmara sem papel” (com 80% dos serviços concluídos); criação do Processo Legislativo Eletrônico, para consulta simultânea pela população na internet (com 80% dos serviços concluídos); criação do processo de compras eletrônico, para consulta simultânea pela população na internet (em fase de implementação).

AT - Quais os principais avanços conquistados pela Câmara? 

Reco - Nossa Câmara completou 50 anos em janeiro, e tivemos a oportunidade de inaugurar a Galeria das Legislaturas. Vimos que a instituição esteve presente na história do município desde sua emancipação. Neste local, foi debatido todo o acervo legal que permitiu a Praia Grande encontrar o desenvolvimento de sua capacidade turística e empresarial. Esta Casa foi o berço político de figuras importantes que hoje compõem o cenário político.

Nosso atual prefeito, que já possui cinco mandatos à frente da administração municipal, foi vereador e presidente desta Casa. Daqui, também saíram praticamente três vice-prefeitos, um deputado federal e um deputado estadual. Significa que toda ação política e administrativa realizada nesta cidade conta com a participação dos vereadores, que debatem, organizam e aprovam as medidas necessárias para essa transformação.

Assim sendo, os principais avanços conquistados pela Câmara não foram físicos, porque o Legislativo não constrói escolas, nem hospitais. Nossa atividade é participar do debate de criação, formação e aperfeiçoamento das regras que nos permitem aplicar corretamente, e com muita segurança, o dinheiro do povo. É um sistema colaborativo que permitiu à cidade obter o reconhecimento de ser hoje a mais procurada do país pelos turistas.

AT - O que o munícipe pode esperar do senhor na presidência da Câmara? 

Reco - Uma vontade de acertar aumentada pela responsabilidade. Como presidente, meu objetivo é servir ao vereador, para que ele tenha todas as condições de atender às principais demandas da população. Ao mesmo tempo, utilizo a experiência que acumulei em minha vida empresarial para usar o dinheiro público de forma responsável: fazer melhor, gastar menos.

Somos uma cidade jovem, que nasceu pequena, mas que cresce vertiginosamente. Todas as aspirações que trago como político nasceram em mim como cidadão.

Quero deixar uma Praia Grande melhor para as futuras gerações, com moradia digna, com emprego, saúde de qualidade, educação plena e segurança para todos. Esse é o pensamento diário que orienta as nossas ações na presidência, e também na vereança.