Projeto infantil em Praia Grande é iniciativa inédita na América e promete diversão e aprendizado

“Espaço Kids” foi criado com o propósito de ensinar e entreter crianças

A cidade de Praia Grande tem investido no desenvolvimento social de crianças, que terão a oportunidade de aprender sobre temas relevantes enquanto se divertem, e também no embelezamento da orla da praia. A equipe de A Tribuna esteve em alguns aparelhos chamados “Espaços Kids” e conversou com o secretário de cultura e turismo da cidade, Mauricio Petiz, que garante que as construções são inéditas na América Latina, e também com pessoas que olhavam curiosas para elas. Confira a videorreportagem acima.

Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!

Petiz explica que a concepção total do projeto engloba seis aparelhos públicos, sendo que cinco já foram entregues em dezembro do ano passado. O último deles ainda está em processo de obras, mas a previsão de entrega é ainda no segundo semestre deste ano.

“A concepção é voltada para o público de um a 12 anos de idade. Pensamos em um trabalho de imersão, que [a criança] entre nesse universo e faça uma viagem, como em uma sessão de cinema”, afirma. “Se você observar, todos eles envolvem os protocolos do meio ambiente. Queremos estimular a preservação. Sobre [o espaço com] o tema ‘Era do Gelo’, estamos falando sobre a preservação das geleiras, temos um sobre o fundo do mar, outro sobre a areia da praia, entre outros”.

Petiz explicou que a concepção total do projeto engloba seis aparelhos públicos (Foto: Thiago D'Almeida/AT)

O secretário exalta, também, a originalidade do projeto. “É um equipamento absolutamente diferente. Não existe na América Latina um ‘Espaço Kids’ na orla da praia”, relata.

Embora ainda estejam fechados por conta da pandemia de coronavírus, Petiz já tem uma estimativa sobre a possibilidade de abertura. “Tão logo a educação infantil retorne [às aulas], também farei a abertura. Estou em função do calendário da educação. Uma vez que atende a mesma faixa etária, acho correto que sigamos esse protocolo”, explica.

Sobre a imersão das crianças nos “Espaços Kids”, o secretário afirma que a produção de “trilhas sonoras” já está em andamento. Assim, além da ambientação e dos monitores presentes, elas terão outro canal de aprendizado.

Pensando no futuro, Petiz tem a ideia de elaborar um aplicativo para celular que vai “reservar” horários para as crianças e seus acompanhantes, reduzindo assim as filas de espera. “Quero instalar um ‘QR Code’ na frente do equipamento e, após a leitura do mesmo, [as pessoas] consigam acessar o aplicativo e fazer a reserva de horário”.

E quem caminhava pela orla da praia e observava as construções também foi ouvido. O aposentado Dario Munhoz elogiou o projeto. “Enquanto estavam em construção, obviamente chamavam bastante a atenção. Agora que sei do que se tratam e que estarão voltados para o público infantil, acho [a ideia] muito boa”.

O motorista autônomo Paulo dos Santos Freitas da Silva, que passeava com seu neto pela orla da praia, também fez questão de elogiar. “A iniciativa é muito boa. Principalmente para a criançada, que vai ter acesso a mais conhecimento e uma cultura a mais”, afirma. “Pretendo trazê-lo, é meu neto, vamos conhecer os espaços e vou explicar para ele [como funcionam]”.

Projeto foi elogiado pela população que passava pela orla de Praia Grande (Foto: Thiago D'Almeida/AT)
Tudo sobre: