EDIÇÃO DIGITAL

Quarta-feira

18 de Setembro de 2019

Professora faz recepção carinhosa a alunos em vídeo: 'Precisam se sentir queridos'

Educadora de Praia Grande usa brincadeiras na porta da sala de aula para estimular a educação emocional em crianças

Uma recepção calorosa na porta da sala de aula chamou a atenção dos moradores de Praia Grande nas redes sociais. Os cumprimentos são escolhidos por meio de ilustrações na parede. Como resposta, crianças recebem abraços, apertos de mão e até mesmo um high five animado, todos vindos de uma professora do Ensino Fundamental I; veja no vídeo abaixo.

A iniciativa surgiu da educadora Ariane Dias, de 27 anos. Dentro da sala de aula há cinco anos, a professora viu na inteligência emocional uma forma de tornar o ambiente escolar mais acolhedor para os alunos. Além disso, a inspiração surgiu de um vídeo viral no qual uma educadora estrangeira cumprimenta os alunos com dancinhas e abraços.

Ela conta que começou a fazer a atividade no mês de março, após conhecer a personalidade de cada aluno após o começo do ano letivo. A iniciativa foi aderida pelas demais professoras da escola Fortec e a novidade foi bem aceita pela sua turma.  “Alguns ficaram um tanto resistentes e tímidos nos primeiros dias, mas hoje chegam na porta ansiosos e pedindo para realizarmos após o lanche e na hora da saída. Está sendo um sucesso”.

Após a postagem, a professora recebeu comentários elogiando a ideia e notou educadores marcando outras pessoas para que conhecessem o método. “Fiquei encantada, não esperava essa repercussão. É inspirador poder incentivar outros educadores a adotarem a pedagogia afetiva como base para uma boa educação”, relata.

Os benefícios da ação são vistos no dia a dia em sala de aula. Segundo Ariane, os alunos vivenciam momentos de amabilidade ao próximo e de respeito ao educador, mas explica que é “um processo em construção”. “Vejo a cada dia a delicadeza e a empatia cada vez mais presentes na minha sala de aula”, comenta.

A diretora da unidade conta que os responsáveis das crianças aprovaram a atividade, já que promove o equilíbrio emocional. “Eles ficaram muito contentes porque a escola é um complemento da família. A educação emocional prepara as crianças para o mundo adulto, educando e ensinando a respeitar os outros”, esclarece Roseane Grandé.