Praia Grande terá 1ª mulher da Baixada a comandar uma Guarda Civil Municipal

Silvia Regina Delgado, integrante da corporação há 19 anos, foi confirmada como responsável pela GCM da cidade

Silvia Regina Delgado será a nova comandante da Guarda Civil Municipal (GCM) de Praia Grande. Membro da corporação há 19 anos, ela será a primeira mulher à frente de uma guarda municipal na Baixada Santista.

Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!

Delgado, como é chamada entre os colegas de farda, faz parte da primeira turma de guardas aprovados em concurso público em Praia Grande, em 2001. “Eu tinha prestado concurso para agente administrativo e não passei. Mas estava recém-separada, tinha dois filhos e precisava de um bom emprego. Então, prestei o concurso da GCM e passei. Naquele momento, nunca imaginei que chegaria ao cargo mais alto da corporação”, revelou, lembrando que na infância e adolescência sonhava cursar Odontologia.

Com apenas sete meses na GCM, foi promovida ao cargo de inspetora, também sendo a primeira mulher a ocupar a posição. Foi também a primeira inspetora-chefe. Ela ainda contou ter enfrentado situações de machismo e alguns preconceitos, uma vez que a área de segurança é composta majoritariamente por homens. “No início, esse tipo de situação era mais frequente, mais difícil de lidar. Mas consegui mostrar que estava ali pela minha competência”.

Formada em Gestão em Segurança Pública e Patrimonial, ela foi responsável, por mais de cinco anos, pelo Setor de Ensino da GCM. Cuidava de toda a capacitação dos guardas, incluindo o conteúdo do curso de formação e a capacitação anual exigida pela Polícia Federal para que o porte de arma dos integrantes seja renovado.

A ideia da nova comandante é dar continuidade ao trabalho realizado pelo colega Edvaldo Pereira dos Santos, que deixa o cargo após 3 anos. “Algumas medidas ainda estão sendo definidas junto ao secretário e também com o antigo comandante. Mas uma das ideias é justamente relacionada às mulheres da corporação: que todos os grupamentos da Guarda tenham mulheres em suas equipes. É uma demanda existente e que buscaremos colocar em prática”.

A transição do cargo já tem acontecido administrativamente, mas ainda está programada uma passagem de comando por parte da Secretaria de Assuntos de Segurança Pública, conforme explicou o responsável pela pasta, Maurício Vieira Izumi.

Tudo sobre: