EDIÇÃO DIGITAL

Domingo

12 de Julho de 2020

Praia Grande autoriza reabertura de shopping e outras atividades a partir desta quarta

Galerias, comércio de rua e prestadores de serviços também estão liberados; confira

Shopping, galerias, comércio de rua e prestadores de serviços estão autorizados a reabrir em Praia Grande a partir desta quarta-feira (10). O atendimento presencial só poderá ser feito pelo período de 6 horas diárias. Shopping, galerias e similares, das 14 às 20 horas. Os demais estabelecimentos, entre 10 e 16 horas.  

ATribuna teve acesso na noite desta terça-feira (9) ao teor do decreto do prefeito Alberto Mourão (PSDB), que deve ser publicado nesta quarta-feira, e considera a flexibilização na Fase 2, Laranja, do Plano São Paulo, do Governo Estadual. O documento vai ao encontro da expectativa de que o Estado anuncie ainda nesta quarta a saída da Baixada Santista da restrição máxima, vermelha.  

Segundo o decreto, para a autorização da abertura gradual e controlada das atividades econômicas no município, os estabelecimentos deverão limitar a capacidade em 20%; observar a distância mínima de dois metros entre as pessoas, dentro ou fora do local, inclusive de funcionários; e garantir, no interior das lojas, uma pessoa para cada 2,5 metros quadrados, seja cliente ou empregado. 

Comércio e serviços podem reabrir as portas em Praia Grande (Foto: Alexsander Ferraz/AT)

Além disso, comércios e serviços deverão demarcar o fluxo de pessoas em filas, inclusive do lado externo do estabelecimento, disponibilizar atendimento com horário agendado para pessoas do grupo de risco e não permitir pessoas sem máscara de proteção. 

Para shopping, além dessas, há outras obrigações. Uma delas é limitar dentro das áreas internas de circulação, como corredores e banheiros, a uma pessoa para cada quatro metros quadrados. E também demarcar o corredor com um sentido de direção de cada lado, criando bolsões de retorno e evitando que as pessoas cruzem os corredores.  

Não é permitido o consumo de alimentos na praça de alimentação e todos devem ter a temperatura corporal medida na entrada, funcionários e clientes, ficando impedidas de frequentar e trabalhar no local pessoas com temperatura acima de 37 graus.  

Para todos os casos, o decreto estabelece o “uso correto” de máscara de proteção em qualquer ambiente público, ainda que caseira. “Considera-se uso correto da máscara a cobertura total da boca e nariz e bem ajustada ao rosto, sem deixar espaços nas laterais”.  

 Considerações 

O prefeito enumerou uma série de considerações para permitir a retomada das atividades econômicas. Segundo o decreto, desde 16 de março o município vem monitorando as internações em leitos de UTI e de enfermaria, bem como mortes, completando, hoje, 80 dias. Nesse período, 37 pessoas, com suspeita ou confirmação de contaminação por coronavírus ficaram na UTI e 265 em leitos de enfermaria.  

Mourão também destacou que a taxa de internação em leitos de UTI de pacientes com confirmação de Covid-19 foi de 1,69% dos casos na cidade, “estando bem abaixo do preconizado pela Organização Mundial de Saúde – OMS, que é de 5% dos casos”. 

Além disso, afirmou que a taxa de internação em leitos de enfermaria de pacientes com confirmação por coronavírus (Covid-19) foi de 12,13% e que a letalidade se encontra em 3,8% dos casos, estando abaixo do preconizado pela OMS. 

E que já foram realizados testes para constatação de contaminação por coronavírus em 2,5% da população. “Os dados coletados pela Secretaria de Saúde Pública que compara as semanas epidemiológicas 21 e 22 também demonstram que a cidade já poderia ter sido enquadrada no Plano de Retomada Econômica da Fase 2, laranja”.

Tudo sobre: