EDIÇÃO DIGITAL

Quarta-feira

5 de Agosto de 2020

Homem que morreu atropelado por trator em Praia Grande é reconhecido pela família

Bicicleta que havia sido emprestada à vítima foi reconhecida pela família, durante reportagem sobre o caso na TV

O homem que morreu após ser atropelado por um trator na praia do bairro Aviação, em Praia Grande, foi reconhecido pela família após dar entrada sem identificação no Hospital Irmã Dulce. Robson Marcondes Salgado, de 48 anos, não era morador de rua, mas dormia entre sacos da cor preta quando foi vítima do incidente.

Segundo a filha de Robson, Joyce Florindo Salgado, de 23 anos, ele era pintor e catador de latinhas aos fins de semana. Um rapaz que morava ao lado dele teria emprestado uma bicicleta para que Robson fosse até a praia recolher latas de alumínio.

A família não sabia do ocorrido até reconhecer a bicicleta emprestada em uma reportagem na televisão. Quando suspeitaram tratar-se de Robson, foram até o hospital para reconhecer a vítima, que até então não havia sido identificada. “Meu pai era trabalhador, e não morador de rua. Ele tinha família, filhos e neta, não era um desconhecido”, desabafou Joyce pelas redes sociais.

Agora, a família pede por justiça. A filha de Robson diz que precisou cuidar de tudo logo após reconhecer o pai. “Dei entrada na papelada, reconheci o corpo junto com as minhas tias. Abrimos um boletim de ocorrência, corri atrás do velório e enterro”.

Robson passou o Réveillon em família

A filha da vítima conta que a família passou o Réveillon reunida, comemorando. Essa foi a última vez que Joyce viu seu pai com vida. “Meu pai passou o Réveillon aqui na minha casa. Ele morava na Vila Sônia e eu em Caieiras. Nós celebramos a virada do ano na praia e ele foi embora”, lembra.

“Perder um pai é uma dor horrível, mais perder nessa situação é doloroso”, completa.

O caso

Robson morreu após ser atropelado por um trator que realiza a limpeza da faixa de areia das praias de Praia Grande. Ele dormia entre sacos pretos quando foi atingido, e acabou sofrendo uma fratura na face.

Ele foi encaminhado para o Hospital Irmã Dulce sem nenhuma identificação, e foi confundido com um morador de rua.

Tudo sobre: