EDIÇÃO DIGITAL

Segunda-feira

20 de Maio de 2019

Cabo do Grupamento dos Bombeiros morre atropelado em Praia Grande

Segundo informações da PM, soldado se envolveu em uma discussão de trânsito no bairro Aviação

Cabo atuava no salvamento aquático do Grupamento de Bombeiros Marítimo (GBMar) em Praia Grande (Foto: Arquivo pessoal)

O Cabo Sandro Roberto de Farias Soares, do Grupamento de Bombeiros Marítimo (GBMar), morreu na madrugada desta quarta-feira (6) em Praia Grande após ser atropelado e arrastado por aproximadamente 20 metros. Segundo relato de testemunhas, o soldado se envolveu em uma briga de trânsito no bairro Aviação.

A ocorrência aconteceu na Avenida Presidente Castelo Branco, na orla. Farias estava conduzindo sua moto quando começou a discutir com um homem que dirigia um carro branco. Após discussão, o veículo atingiu o bombeiro, que foi arrastado por aproximadamente 20 metros.

O Cabo foi socorrido ainda com vida por uma viatura do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência  (Samu) e encaminhado para o Hospital Irmã Dulce. Ele chegou a ser submetido a uma cirurgia de emergência, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

O motorista, de 21 anos, parou o veículo após colidir com uma árvore. Segundo informa o boletim de ocorrência, ele fugiu sem prestar socorro, com medo de ser linchado por populares que acompanharam a cena. Em depoimento, ele alega que quando viu o bombeiro de moto, pensou que seria roubado e, por essa razão, avançou em direção ao Cabo.

Momentos após a ocorrência, o jovem se apresentou a Delegacia Sede de Praia Grande. Lá, ele realizou um teste de etilômetro que constatou 0,60mg/l, número maior que o permitido por legislação. Ele foi indiciado por homicídio qualificado e, ainda segundo a polícia, o motorista tem antecedentes criminais.

Jovem de 21 anos estava conduzindo um veículo branco e atropelou Cabo Farias, do Salvamento Aquático do Corpo de Bombeiros (Foto: Solange Freitas/TV Tribuna)