EDIÇÃO DIGITAL

Sexta-feira

6 de Dezembro de 2019

Pinguim-de-Magalhães debilitado é resgatado no mar em Mongaguá; vídeo

Animal foi encontrado por um pescador e resgatado por equipes do Instituto Biopesca

Um pinguim-de-Magalhães (Spheniscus magellanicus) juvenil foi resgatado em Mongaguá e recebe cuidados médicos de profissionais do Instituto Biopesca.

O animal foi avistado primeiramente no último sábado (10), pelo pescador Juliano Almeida, um dos parceiros da organização. Ele registrou em vídeo a ave nadando no mar e acionou a equipe do Biopesca. Segundo a veterinária da entidade, Vanessa Ribeiro, o animal estava debilitado ao ser resgatado.

Espécie que habita águas temperadas, principalmente da Argentina e do Chile, o pinguim-de-Magalhães tem o hábito de buscar comida em correntes frias, próximas à costa. Este comportamento, somado às ações antrópicas que podem afetar sua cadeia alimentar, explica sua alta incidência também no litoral brasileiro.

O inverno é a época do ano em que os pinguins, além de outras espécies marinhas, migram para águas mais quentes e, nesse percurso, perdem bastante energia.

O Instituto Biopesca é uma das instituições executoras do Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS), atividade desenvolvida para o atendimento de condicionante do licenciamento ambiental federal das atividades da Petrobras de produção e escoamento de petróleo e gás natural no Polo Pré-Sal da Bacia de Santos, conduzido pelo Ibama.

Tudo sobre: